Multinacional dinamarquesa European Energy faz investimento milionário e Pernambuco vai ganhar mais três parques eólicos

Flavia Marinho
por
-
01-01-2021 11:58:09
em Energia Renovável
pernambuco - parques eólicos - nordeste

Investimento da dinamarquesa European Energy em Pernambuco, marca início de operação da empresa no estado e contempla o Nordeste com mais três usinas

A multinacional dinamarquesa European Energy investe R$ 510 milhões no Nordeste com a construção de três parques eólicos no estado de Pernambuco. As unidades serão instaladas em Macaparana, na Zona da Mata, e Poção, no Agreste, e o início das obras estão previstas para iniciar no mês que vem.

Leia também

R$ 358 milhões foram financiados pelo Banco do Nordeste. A previsão é que a os parques eólicos entrem em operação em outubro do ano que vem e a escolha dos municípios de Pernambuco se deu, principalmente, pela disponibilidade de recurso natural.

Os parques eólicos em Pernambuco estão sendo desenvolvidos em conjunto com a empresa pernambucana Eólica Tecnologia e integra o leilão A-6 de 2017. “Um estudo assinado pela AWS TruePower demonstra o potencial do interior do estado, que no futuro pode vir a receber novos investimentos da European Energy ou de outras empresas interessadas em investir em energia renovável”, afirmou Jens-Peter Zink, vice-presidente Executivo da empresa dinamarquesa.

Os parques Ouro Branco I, Ouro Branco II e Quatro Ventos vão ter capacidade para gerar um total de 94,5 MW, volume equivalente ao consumo de 65 mil famílias. A energia gerada será adicionada e comercializada à rede de distribuição do mercado regulado de Pernambuco.

O Quatro Ventos terá capacidade de gerar 22,5 MW, enquanto os demais terão 36 MW cada. Os três parques eólicos juntos vão somar 21 aerogeradores V150 da Vestas, em sua versão mais recente, com aumento da capacidade para 4.5 MW cada. Trata-se de torres com 120 metros de altura e pás de 73,7 metros de comprimento.

A energia gerada por eles vai contribuir para a redução de mais de 500 mil toneladas de emissões de gases de efeito estufa durante sua operação, além do desenvolvimento dos municípios.

A mão de obra para a construção dos parques eólicos em Pernambuco será prioritariamente local. Além disso, a European Energy realizou um levantamento dos perfis sociais dos municípios para nortear as políticas sociais a serem oferecidas aos moradores locais.

Os parques eólicos em Pernambuco contam com o apoio do governo da Dinamarca, por meio do Investment Fund for Developing Countries (IFU), um fundo de investimento países em desenvolvimento que requer atendimento a diversos critérios internacionais de melhores práticas.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.