Início Mineradora Gute Sicht já possui mais de R$ 1,2 milhão em multas pelos impactos ambientais causados na Serra do Curral, em Minas Gerais, mas continua escavando na área

Mineradora Gute Sicht já possui mais de R$ 1,2 milhão em multas pelos impactos ambientais causados na Serra do Curral, em Minas Gerais, mas continua escavando na área

26 de junho de 2022 às 18:09
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Mesmo com um acúmulo de multas de mais de R$ 1,2 milhão no estado de Minas Gerais, a mineradora Gute Sicht continua suas operações de escavação nas áreas da Serra do Curral e causa ainda mais impactos ambientais no estado mineiro.
Foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press

Mesmo com um acúmulo de multas de mais de R$ 1,2 milhão no estado de Minas Gerais, a mineradora Gute Sicht continua suas operações de escavação nas áreas da Serra do Curral e causa ainda mais impactos ambientais no estado mineiro.

O governo do estado de Minas Gerais já aplicou mais de R$ 1,2 milhão em multas por impactos ambientais à mineradora Gute Sicht até o momento, em decorrência das suas operações irregulares em áreas tombadas pela prefeitura de Belo Horizonte na Serra do Curral. No entanto, a empresa não se manifestou sobre suas operações e continua a escavação mineral na região neste sábado, (25/06), ignorando as consequências da mineração nas áreas protegidas.

Impactos ambientais causados pela escavação da mineradora Gute Sicht no estado de Minas Gerais já geram multas de R$ 1,2 milhão e companhia mantém operações

A prefeitura da capital mineira Belo Horizonte divulgou recentemente os dados sobre aplicações de multas a empresas do ramo de mineração na região e os resultados para a mineradora Gute Sicht são alarmantes. Isso, pois a PBH informa que a mineradora Gute Sicht já acumula 18 autuações, que totalizam R$ 1.268.656,75 em multas, por provocar degradação ambiental e por descumprimento da interdição municipal na região.

Artigos recomendados

A empresa atua no momento com operações de escavação e despejo em áreas tombadas pela prefeitura da capital como pertencentes à região da Serra do Curral e vem causando uma série de impactos ambientais na região.

Dessa forma, o empreendimento Mina Boa Vista foi interditado pela Prefeitura de BH em 25 de maio e a Procuradoria-Geral do Município contesta a manifestação da empresa e da AGE na 5.ª Vara da Fazenda. Assim, a mineradora está não só ignorando as recomendações do governo do estado, como também acumulando novas multas pelos impactos ambientais. 

Além disso, o governo do estado constatou que as operações de escavação na região da Serra do Curral pela Gute Sicht foram intensificadas quando as atenções estavam voltadas para o licenciamento da Taquaril Mineração S/A (Tamisa) concedido pelo Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), no início deste mês.

Dessa forma, a empresa utilizou o momento como cortina de fumaça para continuar as suas operações e degradar ainda mais o meio ambiente na região. 

Procuradoria de Belo Horizonte destaca que escavação da Gute Sicht já causou impactos ambientais irreparáveis na região da Serra do Curral

Embora a mineradora esteja sendo acionada na justiça para suspender as suas operações de escavação na região da Serra do Curral, a procuradoria de Belo Horizonte afirma que as atividades da Gute Sicht já causaram danos irreparáveis no local.

Além disso, ela afirma que a mineradora está preterindo a exigência de prévio licenciamento ambiental e, atualmente, realiza uma clara violação ao artigo 24 da Constituição Federal.

A procuradoria continua apontando a violação constitucional por parte da Gute Sicht e afirmou, em nota: “na medida em que o dispositivo da lei estadual viola os princípios da prevenção, precaução e da proporcionalidade na acepção da proteção insuficiente. Isso porque o afastamento da exigência de prévio licenciamento ambiental como requisito indeclinável ao desempenho de atividades potencialmente danosas ao meio ambiente enfraquece a proteção constitucional ao meio ambiente ecologicamente equilibrado”.

Por fim, a mineradora Gute Sicht afirma que não realiza nenhuma operação sem a autorização governamental e prestou todos os esclarecimentos necessários sobre suas atividades de escavação na Serra do Curral. Agora, a procuradoria de Belo Horizonte se movimenta para buscar as medidas necessárias para que os impactos ambientais da empresa de mineração não sigam adiante na região.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes