Marinha do Brasil encomenda mais dois Caveirões do Mar

Marinha do Brasil
 

Marinha encomenda lanchas blindadas ao estaleiro DGS Defense, especialista nesse tipo de embarcação e com histórico de fornecimento ás forças armadas

A 12ª edição da Feira de Defesa e Segurança da América Latina (LAAD Defence & Security), começou na última terça-feira (02/04) e a Marinha do Brasil está aproveitando o evento para anunciar a encomenda de mais duas anchas de ação rápida com proteção balística ao estaleiro brasileiro DGS Defense.
As embarcações serão utilizadas no patrulhamento da baía de Todos os Santos e proximidades. Vale lembrar que no início de março deste ano a Marinha iniciou as operações com uma lancha deste tipo no Porto de Santos.

O contrato com o estaleiro  DGS Defense, especialista nesse tipo de embarcação, será assinado pelo Comandante do 2º Distrito Naval (Com2ºDN), o vice-almirante Marcelo Francisco Campos.

As lanchas rápidas, além da Baía de Todos os Santos, poderão patrulhar águas interiores e o combate aos crimes transfronteiriços e ambientais na área de jurisdição do Comando do 2º Distrito Naval, composta pelos estados da Bahia, Sergipe e parte de Minas Gerais.

A estimativa é que as lanchas fiquem prontas 240 dias a partir da data de assinatura do contrato e segundo o almirante Campos, as embarcações “facilitarão a atuação com mais eficiência, o que permitirá que a sociedade conte com melhores serviços na área de segurança”.

O melhor projeto

Como o área de urisdição do Com2ºDN é composta de guas rasas, presença de altos fundos e, principalmente, de pedras, as Embarcações
Tubulares Rígidas Híbridas (ETRH) construídas pela empresa brasileira foi considerada a mais adequada.

As embarcações possuem baixo calado e casco reforçado dotado de resistência superior a impactos e ainda são resistentes à choque mecânico, à incrustação do casco, à necessidade de manutenção, e possuem maior tempo de garantia e maior durabilidade.

Outra grande vantagem das lanchas é que a blindagem das embarcações compõe o projeto da mesma, não sendo uma mera adaptação, além do estaleiro possuir autorização do Exército Brasileiro para exercer atividades com blindagem.

Petroleiro entregue pelo Estaleiro Atlântico Sul entra em operação e é a penúltima do Promef ! Clique aqui e leia a matéria !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships