Petroleiro entregue pelo Estaleiro Atlântico Sul entra em operação

Penúltimo navio do Promef
 

Navio é o penúltimo do programa de modernização e expansão da frota (Promef) da Transpetro, subsidiária da Petrobras

No último dia 27/03 entrou em operação o navio petroleiro Garrincha, o navio pertence a Transpetro, uma subsidiária da Petrobras e foi construído no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Pernambuco.
A embarcação é do tipo Aframax, baseado na terminologia Average Freight Rate Assessment (AFRA), em português, Valor Médio de Frete, sua capacidade de carregamento está na faixa de 80 mil a 120 mil toneladas de porte bruto (TPB) e é parte do programa de modernização e expansão da frota (Promef).

O navio Garrincha foi construído para transporte de petróleo e segue para Salvador (BA) para seu primeiro abastecimento.
O nome da embarcação homenageia o ex-jogador da seleção brasileira e do Botafogo, campeão nas Copas do Mundo de 1958, na Suécia, e 1962, no Chile.

O Promef

Lançado em 2004, o Promef marcaria o ressurgimento da indústria naval no país, mas sem uma política industrial definida para o setor por parte do governo federal, logo naufragou.
O programa previa a construção de 49 navios, mas 23 dessas encomendas foram canceladas ou suspensas, sendo 3 deles, modelo Panamax, que chegaram a ter a construção no estaleiro Mauá, em Niterói (RJ).

Os Aframax tem capacidade de carregamento na faixa de 65 mil a 80 mil toneladas de porte bruto (TPB) e suas dimensões visam atender às limitações das eclusas do Canal do Panamá.

O Petroleiro Garrincha é o penúltimo navio do Promef, agora só faltará a ser entregue o Aframax Portinari, que está em construção no EAS (Estaleiro Atlântico Sul).
O EAS também sofreu com os cancelamentos da Transpetro e perdeu sete contratos, juntamente com outro estaleiro de Pernambuco, o Vard Promar que teve dois contratos cancelados.

A Transpetro já recebeu 25 navios do Promef, dez Suezmax e quatro Aframax construídos no EAS; quatro navios de produtos e um Panamax fabricados no Estaleiro Mauá; e seis gaseiros feitos no Vard Promar.

Ficha técnica do navio Garrincha (Tipo: aframax)

  • Capacidade de transporte: 114 mil toneladas de porte bruto (TPB) que equivalem a aproximadamente 800 mil barris de petróleo
  • Comprimento total: 249 m
  • Largura: 43 m (boca) / Altura: 50 m / Calado: 15 m / Pontal (distância entre o fundo e o convés): 21 m
  • Velocidade: 14,5 nós
  • Autonomia: 16 mil milhas
  • Total de tanques: 12 tanques

Você viu que a Ocyan realizou a primeira parada de manutenção em alto mar ? Clique aqui e saiba mais !


Baixem também o aplicativo  Empregos e Noticiais CPG para Android na Playstore clicando aqui. Nele postamos informações e oportunidades exclusivas todos os dias.

Gostaria de compartilhar uma foto conosco da sua área de trabalho, vagas de empregos ( com as fontes), sugestões de pautas ou alguma outra informação importante do ramo de energia e empregabilidade? Entre em contato com a gente no Messenger aqui.

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki) inspecionando e acompanhando técnicas de fabricação e montagem de estruturas/tubulações/outfittings(acabamento avançado) para casco de Drillships