Iniciam-se novas campanhas de contratações em São João da Barra

gna porto do aço termoelétrica são joão da barra

Uma verdadeira sequência de vagas de grandes proporções foram iniciadas pela Superintendência de Trabalho e Renda de São João da Barra para as obras civis da segunda fase da Termoelétrica até 6 de junho

A construção das termoelétricas que estão sob responsabilidade do da GNA – Gás Natural Açu ( Joint venture formada pela Prumo Logística, BP e Siemens) estão de vento em poupa e dentro do cronograma prometido. Com a GNA I em estado avançado, agora chegou a vez de preparar o banco de currículos para as obras da segunda termoelétrica ( GNA II), para os interessados, até o dia 6 de junho é possível estar enviando suas candidatura, basta acessar cada uma individualmente  a seguir:


SOBRE A GNA AÇÚ

A GNA – Gás Natural Açu – é uma joint venture formada pela Prumo Logística, BP e Siemens dedicada ao desenvolvimento, implantação e operação de projetos estruturantes e sustentáveis de energia e gás.

Depois de pronto, ele será o maior parque termelétrico a gás natural da América Latina, localizado no Porto do Açu, um dos principais complexos portuários do Brasil, que oferece uma série de soluções logísticas para o mercado de óleo e gás brasileiro.

O projeto, em sua fase atual, compreende a implantação de duas usinas termelétricas movidas a gás natural (GNA I e GNA II), com capacidade de gerar 3 GW de energia firme para o Brasil. Juntas, as duas térmicas irão gerar energia suficiente para atender cerca de 14 milhões de residências. Além disso, o projeto contempla a implantação de um terminal de regaseificação de GNL de 21 MM m³/d.

Em uma segunda fase, a GNA planeja expandir o seu parque termelétrico, além de criar as condições de contorno necessárias para atração e monetização do gás doméstico offshore.

A GNA está fortemente comprometida com a Sustentabilidade. Todas as ações da empresa são pautadas na ética, responsabilidade socioambiental, segurança e no desenvolvimento local. Durante a fase de construção das duas termelétricas serão gerados, aproximadamente, 4,5 mil empregos diretos e em torno de 10 mil indiretos, com priorização de mão de obra local.

Com geração de empregos, dinamização da economia e seguindo altos padrões internacionais de sustentabilidade, a GNA contribui para a expansão do mercado de gás e energia e para o desenvolvimento econômico não só da região Norte Fluminense, mas do Estado do Rio de Janeiro e de todo o País.

Você Pode Gostar

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, com experiência no setor O&G em empresas nacionais e internacionais.