Governo de São Paulo prepara pacote de incentivo à indústria

Governo de São Paulo

Ideia do Governo de São Paulo é criar polos no estado e incentivar a produção industrial proporcionando um ambiente favorável ao investimento

O governador do estado de São Paulo, João Dória, anunciou a criação de 11 polos de desenvolvimento industrial no estado.
Para que ocorra a chegada de empresas dispostas a investir no estado, o governador pretende melhorar a infraestrutura destas regiões, bem como a adoção de outras medidas como incentivo, tais como, simplificações na liberação de licenças, melhorar as condições fiscais e tributárias e dar acesso diferenciado ao crédito.

O Governo já sabe quais serão os setores contemplados com estes incentivos, são os setores farmacêutico metalúrgico; de máquinas e equipamentos; automotivo; químico, borracha e plástico; petroquímico; de biocombustíveis; de alimentos e bebidas; têxtil; de vestuário; de couro e calçados; de tecnologia e ecoflorestal.

Os locais escolhidos é onde, atualmente, já se localizam as principais empresas dos setores citados acima, tais como as regiões do Vale Paraíba, Baixada Santista, Campinas, Bauru, Piracicaba, Alto Tietê, Presidente Prudente e Grande ABC.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, “A atuação dos polos é para identificar falhas de mercado e atuar nas falhas de governo, O nosso trabalho aqui é alavancar a produtividade do setor privado impulsionando e melhorando as políticas públicas nas regiões onde as cadeias produtivas estão”.

O governador de São Paulo esclareceu que o programa conta com a parceria do BNDES, responsável pelo crédito às empresas e que o centro Paula Souza ficará responsável pela capacitação de mão de obra, já que é o gestor das escolas técnicas do estado.

Desconto de ICMS

O Governador esclareceu também que não se trata de guerra fiscal com outros estados, apenas são medidas que visam melhorar as condições para que as empresas que já estão baseadas no estado invistam mais.
A criação dos benefícios citados, esclareceu ele, vai aumentar a produtividade da empresa e consequentemente a arrecadação do estado.

João Dória citou um exemplo, “Uma companhia que anuncia um investimento de R$ 1,4 bilhão, por exemplo, com o resultado das vendas e com a (condição) de criação de empregos, vai ter desconto de 2,5% do valor do ICMS resultantes daquele investimento. O que significa que vai haver aumento de arrecadação, porque vai gerar aumento de venda”.

A Scania anunciou nesta terça-feira, 21 de maio um investimento de R$ 1,4 bilhão na modernização da fábrica de São Bernardo do Campo- SP.
Conforme o Click Petróleo e Gás publicou na última quarta-feira (22/05) a Scania foi a companhia citada como exemplo pelo governador.

Os descontos de ICMS dados pelo Estado de São Paulo chegam a 25% para empresas que apresentarem planos de construção ou ampliação de fábricas com valores que ultrapassem R$ 1 bilhão gerem no mínimo 400 empregos.

Veja também ! Petroleira americana investirá R$ 1 bilhão em nova refinaria, no Espírito Santo !

Renato Oliveira

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)