A China National Offshore Oil Corp quer expandir sua presença no Brasil

Brasil A China National Offshore Oil Corp quer expandir sua presença no Brasil

A petrolífera chinesa CNOOC Ltd, co-empreendedora do Stabroek Block, na Guiana, quer expandir no Brasil e está considerando licitar um leilão de blocos de exploração offshore na área do pré-sal, previsto para o final deste ano, o chefe da unidade brasileira da empresa. disse na semana passada.

De acordo com um relatório da Reuters, a CNOOC, de propriedade da estatal chinesa China National Offshore Oil Corp, também está procurando um parceiro no Bloco 592 na bacia do Espírito Santo, que foi premiado em um leilão anterior, disse o chefe de país Sheng Jianbo. um evento no Rio de Janeiro. A empresa também possui uma participação no campo de Libra, na bacia de Santos.

O Brasil deve realizar uma rodada de leilões do pré-sal em 7 de novembro. Ele também leiloará direitos sobre o excesso de petróleo na chamada área de transferência de direitos em 28 de outubro, após a resolução de uma disputa de longa data. com a estatal Petroleo Brasileiro SA, conhecida como Petrobras, segundo o relatório da Reuters.

“Estamos vendo (leilões do pré-sal) e parece uma boa oportunidade”, disse Sheng. “Queremos expandir a produção no Brasil… isso vai depender do tamanho das descobertas”.

A Reuters disse que não está claro se Sheng está se referindo aos leilões de 7 de novembro ou 28 de outubro, ou ambos.

A CNOOC já detém uma participação de 10 por cento no campo brasileiro de Libra, na bacia de Santos, em conjunto com a Petrobras, a anglo-holandesa Royal Dutch Shell Plc e a francesa Total SA.

De acordo com o relatório da Reuters, Sheng disse que a produção no teste de longo prazo do campo de Libra é de 58.000 barris de óleo equivalente por dia.

A CNOOC anunciou recentemente em seu relatório operacional do primeiro trimestre de 2019 que alcançou uma produção líquida total de 120,1 milhões de barris de óleo equivalente no primeiro trimestre de 2019, permanecendo estável em comparação com o mesmo período do ano passado.

Durante o período, a Companhia realizou quatro novas descobertas e perfurou dez poços de avaliação bem-sucedidos. Em Bohai, espera-se que a nova descoberta Luda 25-1 seja uma estrutura portadora de óleo de tamanho médio. Na Guiana, duas novas descobertas, a saber, Tilapia e Haimara, foram feitas no bloco de Stabroek, que representam a décima primeira e décima segunda descobertas de petróleo alcançadas no bloco. Além disso, em 18 de abril, a operadora ExxonMobil anunciou a Yellowtail como a décima terceira descoberta no bloco.

A CNOOC Limited detém 25% de participação no Stabroek Block, enquanto a Hess detém 30% e a ExxonMobil, a operadora, detém 45%.

Paulo Nogueira

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, com experiência no setor O&G em empresas nacionais e internacionais.