Indústria offshore de petróleo e gás: O Brasil está emergindo como o maior produtor mundial

Industria - offshore - petróleo e gás Angra dos Reis – RJ, 03/06/2011. SCAVE – Local do evento da Cerimônia de batismo da Plataforma P – 56. Foto: Ichiro Guerra/PR.

Brasil fica entre os 10 maiores produtores mundiais na indústria offshore de petróleo e gás

O Brasil subiu três posições no ranking global de produção de petróleo e gás natural na indústria offshore nos últimos dez anos, chegando a setembro deste ano entre os dez maiores produtores mundiais, informa a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), em levantamento publicado nesta quinta-feira para comemorar os 10 anos do início da divulgação da produção nacional da commodity.

Leia também

Nos últimos 10 anos a indústria offshore brasileira foi alavancada agressivamente

Em dez anos, a produção do pré-sal subiu quase 60 vezes, superando a marca de 2 milhões de barris/dia. Entre os marcos destacados pela agência está a comemoração, em 2011, dos primeiros 100 mil barris produzidos por dia pela nova região.

Em novembro de 2018, o então campo de Lula, hoje Tupi, superou a marca de 1 bilhão de barris por dia, depois de ter ultrapassado em abril de 2017 a produção da região acima da camada de sal do oceano, até então única região explorada no País.

Novos regulamentos marítimos influenciaram para o impulsionamento no mercado de petróleo e gás 

Os novos regulamentos marítimos também desencadearam um aumento na demanda por óleos crus médios doces do Brasil a partir de Cingapura, que é um centro marítimo regional. Essa demanda crescente por tipos de petróleo bruto médio doce do pré-sal do Brasil será atendida pela oferta crescente.

Apesar da pandemia de COVID-19 e dos preços do petróleo mais fracos após a queda dos preços de março de 2020, a produção do pré-sal no Brasil está se expandindo.

Dados do órgão regulador nacional do petróleo, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), mostram em setembro de 2020 uma produção de petróleo do pré-sal de quase 2,6 milhões de barris diários, 13% superior a ano antes. Com isso, a produção de petróleo do pré-sal foi responsável por 89% da produção total de petróleo do Brasil no período, ante 78% no mês equivalente em 2019.

O maior boom da indústria offshore está se aproximando

Mesmo em meio a varias privatizações, especialistas afirmam que o brasil está prestes a presenciar um dos maiores boom da indústria offshore de petróleo e gás do mundo.

Uma combinação de vasto potencial de petróleo, misturas de petróleo bruto leve e médio com teor de enxofre extremamente baixo e a crescente demanda dos refinadores por petróleo bruto mais leve e doce, juntamente com baixos custos de equilíbrio, torna-a uma jurisdição altamente atraente para investimentos de grandes empresas globais de energia.

Por essas razões, os investimentos continuarão fluindo para as bacias de petróleo do pré-sal do Brasil, reforçando as reservas comprovadas e a produção de petróleo do país latino-americano, apesar dos ventos contrários impostos pela pandemia COVID-19, preços do petróleo mais fracos e o surgimento do pico da demanda por petróleo.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.