Índia convida empresas globais a participarem dos leilões de petróleo e gás

india petróleo vagas negocios
 

O governo indiano pediu aos investidores globais que participem dos próximos leilões de petróleo e gás, inclusive operadores brasileiros

O governo está outorgando licenças de petróleo e gás na segunda rodada de licitações da Discovered Small Fields (DSF-II), bem como nos termos da nova Política de Licenças Abertas (OAA). O ministro do Petróleo, Dharmendra Pradhan, fez o apelo em um road show para as ofertas do DSF-II em Abu Dhabi. Pradhan disse: “A conclusão bem-sucedida do DSF Round-I e da OALP-I nos deu muita confiança, e a segunda rodada do DSF e da OALP está sendo lançada”.

De acordo com Pradhan, o DSF-II compreende 60 descobertas com reservas estimadas no local de mais de 195 milhões de toneladas de óleo e gás equivalente de petróleo (Mtep). Os participantes podem concorrer por 14 blocos cobrindo uma área total de 29.233km² na segunda rodada de licitações da OALP. Ele afirmou que a demanda de petróleo e gás do país deverá triplicar para 607 milhões de toneladas (Mt) em 2040, a partir dos 229Mt existentes.

A primeira rodada de licitações da Discovered Small Fields foi realizada em 2016. O governo concedeu 30 áreas de contrato para 20 empresas no leilão. Enquanto isso, a OALP-I viu 55 blocos em dez bacias sedimentares sendo entregues a nove empresas nacionais. A primeira rodada de leilões DSF e OALP não testemunhou a participação de empresas internacionais de upstream. A Vedanta garantiu a maioria dos blocos em oferta.

Pradhan acrescentou: “Fizemos grandes avanços no setor de petróleo e gás, no entanto, o melhor ainda está por vir. Nenhum país, organização internacional ou empresa sozinha pode ir longe sem parceria e colaboração. ”

O governo pretende aumentar a produção doméstica em um esforço para reduzir a dependência das importações de petróleo em 10% até 2022.

No mês passado, o primeiro-ministro Narendra Modi se reuniu com executivos-chefes de empresas globais de petróleo e gás para discutir maneiras de incentivar o investimento em exploração e produção domésticas.

Paulo Nogueira

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior