Impactos econômicos do Covid-19 chegam ao Comperj, em Itaboraí | Férias coletivas aprovadas no empreendimento


Comperj ferias coletivas covid-19 Itaboraí

Com a a chegada de casos suspeitos do Covid-19 em Itaboraí,  empreiteiras dentro do Comperj decidiram por férias coletivas para minimizar impactos financeiros

A direção do Comperj decidiu por interromper os obras para amortizar os impactos do Covid-19( Coronavírus) em seus operários e outras pessoas na cidade de Itaboraí. Segundo informações passadas  a nossa equipe hoje (25), as empreiteiras no empreendimento decidiram por férias coletivas e potencialmente poderá haver demissões em abril, caso este problema se estenda até lá. Leiam o comunicado da KERUI MÉTODO de hoje nas redes:

Pode ser interessante também

“Mantendo a transparência com todos os colaboradores, a Kerui Método informa que na data de hoje (25/03/2020), diante do cenário de pandemia do COVID-19 e visando o bem estar de todos (colaboradores, fornecedores e subcontratadas), decidiu suspender parcialmente suas atividades, atendendo a determinação emitida no Ofício SMS/SSVS/Nº 021-2020, de 23/03/2020 da Secretaria Municipal de Saúde de Itaboraí.

Como consequência da suspensão parcial das atividades e de comum acordo com os empregados e o Sindicato da Categoria, algumas medidas serão adotadas, dentre elas: (i) a Flexibilização da Jornada de Trabalho,com estabelecimento de Teletrabalho; (ii) Implementação de Banco de Horas para compensação futura; (iii) Adiantamento de férias, conforme estabelece a MP 927/2020; (iv) Suspensão do Contrato de Trabalho a partir de maio/2020, com manutenção de benefícios de Vale Alimentação e Plano de Saúde extensivo para dependentes.

Por medida de segurança e atendendo às orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS), no enfrentamento à propagação do Coronavirus (Covid-19), desde o início do mês de março, a KM já vinha tomando todas as medidas de prevenção e vamos continuar reforçando o compromisso com a segurança de todos, conforme orientações dos órgãos de saúde.

“Da conduta de cada um, depende o bem-estar e saúde de todos.“

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.

Paulo Nogueira

Sobre Paulo Nogueira

Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.