Início Gigantes Siemens e WEG entregam equipamentos e Neoenergia atinge mais um marco para avançar com obras de construção de usina solar que estão gerando emprego e renda na Paraíba

Gigantes Siemens e WEG entregam equipamentos e Neoenergia atinge mais um marco para avançar com obras de construção de usina solar que estão gerando emprego e renda na Paraíba

24 de março de 2022 às 12:57
Compartilhe
Siga-nos no Google News
solar - energia - Neoenergia - WEG - siemens - turbinas - transformadores - usina - painel solar - paraíba - emprego - obras - construção
transformador-solar-luzia

Equipamento para usina solar fabricado pela Siemens de 36 kV conta com painéis isolados a gás. Já transformador de força de 138/34,5 kV, entregue pela WEG, tem potência de 135 MVA!

A líder em energia no Brasil, Neoenergia, atingiu mais um marco para avançar com a construção da usina solar Luzia, na Paraíba, e muitos empregos estão sendo mantidos e gerados na região! Projeto representa a estreia da companhia na geração fotovoltaica centralizada no país. Foram entregues o eletrocentro e o transformador, fabricados por Siemens e WEG (respectivamente).

Equipamentos serão instalados na subestação Neoenergia Luzia, onde a tensão da energia produzida será adequada para os níveis da rede de transmissão.

O eletrocentro é uma sala elétrica com centros de distribuição de carga, quadros elétricos, climatização, iluminação, controle e automação integrados. É uma estrutura pré-montada, de acordo com as necessidades do empreendimento, não demandando a construção. Além disso, é testada em fábrica, facilitando a instalação, o comissionamento e a operação.

Gigantes Siemens e WEG entregam equipamentos para usina solar Neoenergia Luzia, na Paraíba

O equipamento, fabricado pela Siemens, tem tensão em 36 kV e conta com painéis isolados a gás. “Buscamos soluções que dão mais eficiência, aceleram a construção e reduzem custos, demonstrando o nosso compromisso com o plano de negócios”, afirma o gerente de Projetos Renováveis da Neoenergia, William Rodney.

Foi entregue também o transformador de força 138/34,5 kV, com potência de 135 MVA. O equipamento foi fabricado pela WEG, e é nele que a energia gerada nos módulos solares tem a tensão adequada para o Sistema Interligado Nacional (SIN).

O ponto de conexão da usina ao SIN – ou seja, de onde é gerada até os consumidores – é a subestação Santa Luzia II, também construída e operada pela Neoenergia. O ativo foi adquirido pela companhia no lote 6 do leilão de transmissão realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em dezembro de 2017.

A subestação foi entregue no segundo semestre do ano passado, com 16 meses de antecipação em relação ao prazo contratual do órgão regulador, e permitiu o início da operação comercial de outro projeto da companhia, o Complexo Eólico Neoenergia Chafariz, que quase dobrou a capacidade instalada da empresa em fonte eólica, atingindo 1 GW.

Usina contará com potência de 149,3 MWdc, suficiente para abastecer mais de 150 mil residências

Na usina solar, a potência total será de 149,3 MWdc, suficiente para abastecer mais de 150 mil residências, e toda a energia gerada no empreendimento será voltada ao Ambiente de Contratação Livre (ACL), sendo 100% já vendida no mercado livre até 2026. “A usina solar Neoenergia Luzia é um projeto estratégico para a companhia, com o objetivo de ampliar o portfólio de geração de energia limpa e alinhado ao posicionamento da empresa na liberalização do mercado de energia brasileiro”, destaca William Rodney.

A Neoenergia recebeu, também em março, os primeiros módulos solares importados da usina. Ao todo, serão instaladas 228.780 peças. Os componentes apresentam mais eficiência por serem bifaciais, ou seja, podem captar a radiação solar direta e também a irradiação refletida pelo solo na face inferior do módulo. Além disso, serão instalados trackers, que possuem um sistema de seguidores que acompanham o posicionamento do sol ao longo do dia, ampliando ainda mais a captação da luz solar.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes