Fábrica de grafeno no Rio Grande do Sul torna-se alvo de interesse dos chineses para investimentos

Roberta Souza
por
-
22-06-2021 17:25:24
em Indústria e Construção Civil
Grafeno – fábrica – Rio Grande do Sul Grafeno da UCS/ Fonte: GZH

Além da fábrica de grafeno da UCS, os chineses demonstraram interesse ainda no Aeroporto Regional da Serra Gaúcha e o Porto do Litoral Norte, no Rio Grande do Sul

A BraCham – Câmara Brasil-China de Comércio, Indústria, Serviço e Inovação, teve seus representantes em uma série de visitas técnicas no Rio Grande do Sul, onde tiveram acesso a diversos projetos que despertaram o interesse dos chineses, especialmente nas cidades de Caxias do Sul e Rondinha. Os chineses demonstraram interesse na fábrica de grafeno da UCS (Universidade de Caxias do Sul), no Aeroporto Regional da Serra Gaúcha, em Vila Oliva, e no Porto do Litoral Norte, em Rondinha. Veja ainda: Ajudante, Técnico, Soldador e mais convocados para vagas de emprego de manutenção em fábrica de celulose, no Rio Grande do Sul

Fábrica de grafeno, aeroporto e porto viraram alvo dos chineses

A cidade de Caxias do Sul chamou a atenção pela posição empresarial e tecnológica que ocupa no Rio Grande do Sul. Por isso, deve ser a primeira cidade brasileira a sediar o escritório da BraCham. A sede deverá ser no Parque de Ciência, Tecnologia e Inovação da UCS, próximo à fábrica de grafeno da Universidade, TecnoUCS com o aval do governo chinês.

A intenção de investir nesses projetos foi oficializada pela Diretora de Inovação e Tecnologia na Industria e Comércio da entidade, a engenheira Lourdes Cristina D. Printes, durante evento ocorrido em Gramado na última sexta-feira (18). O encontro reuniu prefeitos, líderes de associações comerciais e representantes de empresas importadoras e exportadoras do Rio Grande do Sul.

Interesses dos chineses

A visita à fábrica de grafeno da UCS não estava na pauta, mas foi a que gerou mais interesse. A intenção é instalar a sede brasileira no TecnoUCS. Os representantes da UCS, Diego Piazza e Sergio Bortolatto, foram os responsáveis por apresentar aos integrantes da BraCham o UCSGraphene, que opera desde 14 de março com capacidade de produção de até 500 kg/ano.

Evaldo Kuiava, reitor da UCS, diz que os chineses ficaram interessados, tendo em vista que a fábrica de grafeno está muito avançado na produção em escala industrial e na aplicação do produto junto com o setor empresarial.

A fábrica de grafeno da UCS permite a ampliação da produtividade a até 5 mil kg/ano, habilitando o UCSGraphene a prestar serviços para os mercados nacional e internacional em diversos setores. As aplicações vão desde eletrônicos, revestimentos e metais, à medicina regenerativa. Alguns exemplos destes usos foram apresentados aos visitantes, bem como uma visita à planta fabril, que atualmente tem capacidade instalada de produção de 500 kg/ano.

Veja ainda: Inicia a corrida do grafeno no Brasil – Gerdau anuncia criação de fábrica para investir e produzir minério

A Gerdau, a maior produtora de aço no Brasil, anunciou a criação de uma nova fábrica no segmento de grafeno. A empresa investiu no minério com o objetivo de agregar mais valor para seus clientes e entrar em áreas estratégicas em diversos setores. O anúncio da empresa veio no dia 15/04, ressaltando ainda que a Gerdau Graphene, nome dado à nova empresa, também possui foco em se tornar referência na comercialização do minério.

A fábrica, denominada de Gerdau Graphene atuará de forma independente da unidade de negócios de aço, e tem como objetivo se tornar uma empresa referência na aplicação em larga escala do grafeno no Brasil e na comercialização de produtos provindos do minério. A companhia ainda tem o compromisso de entrar no mercado global.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos