Início ExxonMobil, a maior petroleira dos EUA, ‘fez mais dinheiro do que Deus’, disse Biden, que ameaça as empresas de petróleo por causa dos preços recordes do gás e culpa Putin pela inflação mais alta em 41 anos

ExxonMobil, a maior petroleira dos EUA, ‘fez mais dinheiro do que Deus’, disse Biden, que ameaça as empresas de petróleo por causa dos preços recordes do gás e culpa Putin pela inflação mais alta em 41 anos

14 de junho de 2022 às 14:36
Compartilhe
Siga-nos no Google News
ExxonMobil - EUA - petróleo - inflação - gás combustível - petróleo
Joe Biden, presidente dos EUA – Imagem Forbes

Os lucros do primeiro trimestre da ExxonMobil mais do que dobraram, para US$ 5,5 bilhões, e as receitas aumentaram 52,4%, para US$ 87,7 bilhões.

ExxonMobil, a maior petroleira dos EUA, relatou lucros maciços nos três primeiros meses do ano, apesar dos volumes mais baixos de petróleo e gás natural, à medida que os preços do petróleo bruto aumentaram após a invasão da Ucrânia pela Rússia. “Vamos garantir que todos conheçam os lucros da Exxon”, disse Biden no dia 10 de junho, na sala de reuniões da Casa Branca. “A Exxon ganhou mais dinheiro do que Deus este ano“, acrescentou.

“Uma coisa que eu quero dizer sobre as empresas de petróleo, elas falam sobre como nós temos, elas têm 9.000 licenças para perfurar. Eles não estão perfurando. Por que eles não estão perfurando? Porque eles ganham mais dinheiro não produzindo mais petróleo”, disse Biden no comunicado.

“O preço sobe, número um. E, número dois, a razão pela qual eles não estão perfurando é que eles estão comprando de volta suas próprias ações – o que deve ser tributado, francamente – comprando de volta suas próprias ações e não fazendo novos investimentos. Então, eu sempre pensei que os republicanos são a favor do investimento. Exxon, comece a investir, comece a pagar seus impostos”, disse Biden.

“O preço da bomba que os americanos estão pagando atualmente é uma função do aumento da demanda e da oferta atrasada combinado com a turbulência geopolítica resultante da agressão da Rússia na Ucrânia”, acrescentou.

Putin é ‘culpado’ pela inflação recorde de 41 anos

Em resposta aos comentários do presidente dos EUA, um porta-voz da ExxonMobil disse: “Temos estado em contato regular com a administração, informando-os sobre nossos investimentos planejados para aumentar a produção e expandir a capacidade de refino nos Estados Unidos”.

“Aumentamos a produção na Bacia do Permiano em 70%, ou 190.000 barris por dia, entre 2019 e 2021. Esperamos aumentar a produção do Permiano em mais 25% este ano. Estamos gastando 50% a mais em gastos de capital no Permiano em 2022 vs 2021 e estamos aumentando a capacidade de refino para processar petróleo bruto leve dos EUA em cerca de 250.000 barris por dia – o que equivale a adicionar uma nova refinaria de médio porte”.

“Relatamos perdas de mais de US$ 20 bilhões em 2020 e emprestamos mais de US$ 30 bilhões em 2019 e 2020 para apoiar nossos investimentos em produção em todo o mundo. Em 2021, os impostos totais sobre a demonstração de resultados da empresa foram de US$ 40,6 bilhões, um aumento de US$ 17,8 bilhões em relação a 2020”.

“Os legisladores devem se concentrar em políticas racionais que aumentem a oferta dos EUA para ajudar a mitigar a situação, em vez de uma grandiosidade política que não faz nada além de desencorajar o investimento em um momento em que é mais necessário”,  disse o Vice-Presidente Sênior de Política, Economia e Assuntos Regulatórios da API, Frank Macchiarola.

Petroleiras voltam à lucratividade em 2021 e continuam a ver os ganhos dispararem este ano.

Depois de um terrível 2020, em meio aos bloqueios da COVID-19 que devastaram a demanda de petróleo, as empresas petrolíferas voltaram à lucratividade em 2021 e continuam a ver os ganhos dispararem este ano.

Os lucros do primeiro trimestre da ExxonMobil mais do que dobraram para US$ 5,5 bilhões, e as receitas aumentaram 52,4%, para US$ 87,7 bilhões.

“O trimestre ilustrou a força de nossos negócios subjacentes e o progresso significativo no desenvolvimento de nosso portfólio de produção com vantagem competitiva”, disse Darren Woods, presidente e diretor executivo da ExxonMobil, em um comunicado da empresa em abril.

Os preços do petróleo permaneceram principalmente acima de US$ 100 o barril depois de subir para cerca de US$ 130 no início de março, logo após a invasão russa na Ucrânia. Os motoristas americanos estão enfrentando novos preços recordes do gás diariamente, com a média nacional dos EUA atingindo US$ 4,99 por galão na última sexta-feira.

Relacionados
Mais recentes