Exploração de nióbio e grafeno no Brasil será potencializado: Governo Federal e Japão fecham parceria

Valdemar Medeiros
por
-
11-01-2021 11:38:23
em Economia, Negócios e Política
Nióbio - Grafeno - Governo federal - Japão Parceria entre Japão e Brasil

Acordo fechado pelo Governo Federal brasileiro e Japão é fundamental para a economia brasileira e abre novos horizontes para explorar as capacidades do nióbio e do grafeno

O Governo federal brasileiro e Japão assinaram memorando de Cooperação entre os governos no Campo de Tecnologias Relacionadas à Produção e ao Uso de Nióbio e Grafeno. O objetivo do documento é aprofundar o entendimento mútuo para explorar a cooperação na cadeia de valor de produtos que usam nióbio ou grafeno e propiciar uma cooperação mais estruturada no futuro.

Leia também

Bateria de grafeno e nióbio revolucionará a indústria automobilística, segundo o atual presidente brasileiro

“O nióbio é um minério que, juntamente com o grafeno, é capaz de produzir maravilhas para o mundo em todos os setores, até mesmo no tocante a quinquilharias. O que está saindo da prancheta não tem participação nossa, mas nos orgulha muito. É a superbateria de grafeno e nióbio, que revolucionará a indústria automobilista no mundo certamente. E nós temos isso em abundância”, destacou, após receber das mãos do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, uma moeda feita de nióbio.

Ainda antes de assumir a Presidência da República Bolsonaro já exaltava o nióbio como uma grande riqueza a ser explorada no país. Na cerimônia, o presidente saudou a presença de embaixadores e garantiu que sonha em “mais do que commodities, realmente agregar valor naquilo que nós temos para o futuro”.

Nióbio e grafeno desempenham um passo importante para o futuro

No ano de 2016 o Governo Federal brasileiro e Japão também fecharam um contrato para aplicação de investimentos na indústria de infraestrutura brasileira.

Desde o ano de 2016 o governo federal brasileiro em conjunto com o Japão estão firmando parcerias continuas tanto na indústria de energia renovável, mineração e atualmente as novas estratégias de mercado envolvendo o nióbio e grafeno.

No ano passado, o Japão aplicou investimentos de R$ 1,5 milhões destinados para apoiar a base tecnológica de nióbio e grafeno. Vale ressaltar também que o nióbio se trata de um mineral estratégico para o mercado brasileiro, atualmente o Brasil produz 86% desse material e como parceiro tem o Japão que exporta 9,6% de ferronióbio.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe