Energia temporária – Uso, vantagens, importância e por que é necessário implementar no Brasil

Roberta Souza
por
-
21-10-2020 13:53:01
em Economia, Negócios e Política
Energia, Brasil, energia temporária Energia temporária

A energia temporária, comum no Brasil em 1970, pode oferecer ao país confiabilidade quando for demandado

Energia é um dos projetos básicos operados por empresas e indústrias em todo o mundo. Para empresas, indústrias e comércio, a instabilidade ou interrupção do fornecimento de energia, por qualquer motivo, pode afetar prazos, interferir na qualidade dos produtos e causar interferência no relacionamento com os clientes. Com esses problemas no setor, a energia temporária no Brasil pode vir a fornecer confiabilidade do sistema e a capacidade de atender a diferentes departamentos quando necessário.

Confira ainda:

Na matriz energética do Brasil hoje, segundo dados da Aneel – Agencia Nacional de Energia Elétrica, 9.984 projetos de geração de energia foram obtidos a partir de fontes de combustíveis fósseis ou renováveis. Em alguns casos, a energia ainda é necessária, mas por questões logísticas, não há franqueados na área. Portanto, a demanda leva os empresários a buscar serviços de energia temporária.

A energia temporária é a produzida por meio de geradores. Ficou mais comum no Brasil nos anos de 1970, devido a investimentos em infraestrutura. Ao definir e buscar formas mais modernas de proporcionar segurança e estabilidade energética, este mercado já é relevante e pode ser utilizado como forma de proteção contra falhas ou capacidade de abastecimento insuficiente ou inexistente.

Segundo dados na Aneel, o Brasil tem uma grande dependência da energia hidrelétrica, o que significa que o país é vulnerável a interferências climáticas. Essa situação reforça a relevância da energia temporária, pois proporciona confiabilidade ao sistema quando necessário e presta serviços a diferentes departamentos.

O suporte temporário de energia ajuda a manter a empresa ou organização empresarial em funcionamento, em caso de imprevisto ou parada programada, para manter o fornecimento.

Para indústrias que atuam em áreas remotas, como empresas de mineração e o setor de petróleo e gás, geradores de energia suportam a operação de máquinas, sistemas de ventilação e luzes de emergência. Para locais que hospedam eventos de grande escala como shows, bienais ou competições esportivas, esta também é uma estratégia de segurança energética.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos