Home > Sem categoria

Energia solar vai injetar R$ 950 milhões e gerar 4 mil vagas de emprego em Minas Gerais

Paulo Nogueira
por
-
26-10-2019 10:34:43
em Sem categoria
Energia solar Minas Gerais vagas de emprego

Os investimentos vão gerar energia limpa e renovável, além de quatro mil  vagas de emprego diretos e indiretos em Minas Gerais, afirmou o diretor de Negócios da Mori.

Em Minas gerais, dois grandes investimentos no mercado de energia solar direcionados exclusivamente às indústrias, vão injetar R$ 950 milhões no Estado. A ação vai reduzir as contas de luz das empresas que operam com baixa tensão em até 26%. O setor de energia está promissor e gerando muitos empregos no país, Atlantic conquistou 218,5 MW  e investe mais de R$ 1 bilhão em projetos na Bahia e Piauí.

No entanto, dos R$ 950 milhões previstos, R$ 650 milhões vão ser desembolsados por uma parceria entre a Cemig Sim, empresa criada pela estatal mineira para atuar no ramo de energia limpa, e a Mori Energia até o fim de 2020 para beneficiar 32 usinas em 17 cidades mineiras.

Já os outros R$ 300 milhões vão ser injetados pela parceria entre a Alsol e o Grupo Energisa. O recurso vai ser aplicado até 2021, em 15 usinas no Estado.

Além disso, o objetivo da ação é a fidelização dos clientes. Os dois investimentos têm como avalista a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg).

Lembrando que os descontos vão ser concedidos aos filiados da entidade e o percentual leva em conta o prazo de fidelização. As empresas não precisam investir em placas solares para ter direito ao desconto.

Durante a 25ª edição do Minas Trend, feira direcionada à moda, o presidente da entidade, Flávio Roscoe assinou o convênio entre a Fiemg e os investidores.

Roscoe afirmou que a Fiemg tem buscado a redução de custo para que a indústria mineira tenha maior competitividade.

O diretor de Negócios da Mori, também ressaltou que os investimentos vão gerar energia limpa e renovável, além de quatro mil empregos diretos e indiretos em Minas.

Já o executivo Gustavo Malagoli, fundador e CTO da Alsol disse que as obras de mais três fazendas estão sendo concluídas e que vão ser conectadas à rede de energia até dezembro deste ano.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.