Enauta interrompe produção de poço no campo de Atlanta, na Bacia de Santos

Roberta Souza
por
-
08-09-2021 13:33:30
em Petróleo, Óleo e Gás
Enauta – produção – Bacia de Santos Embarcação no campo de Atlanta/ Fonte: epbr

A petroleira Enauta informou que, interrompeu no último domingo a produção de um dos poços do Campo de Atlanta, localizado na Bacia de Santos

No último domingo (06/09), a petroleira Enauta informou que foi interrompeu a produção de um dos poços do Campo de Atlanta, localizado na Bacia de Santos. De acordo com o fato relevante divulgado pela companhia na segunda, a companhia está avaliando as causas da interrupção. Investigações preliminares indicam falha no sistema de bombeio submarino. O retorno da produção deve ocorrer no primeiro trimestre de 2022. Leia ainda esta notícia: Petrobras da início à perfuração do primeiro poço de petróleo do bloco de Aram, no pré-sal da Bacia de Santos e aquece economia brasileira

Anteriormente, a Enauta havia divulgado que planejava produzir cerca de 20.000 barris de petróleo diariamente

Na quarta-feira (25/08), a petroleira Enauta informou que o Campo de Atlanta voltou a operar com todos os poços do Sistema de Produção Antecipada, após o fim dos consertos dos aquecedores. A companhia afirmou em nota que planeja produzir cerca de 20.000 barris de petróleo por dia com os três poços operando, após o período de estabilização. A estimativa poderá ser um recorde de produção diária da empresa.

Adicionalmente, atividades estão sendo realizadas para melhorar a capacidade de expansão do tratamento de água no FPSO Petrojarl I e, assim, aumentar a produção de barris de petróleo. A conclusão da primeira etapa projeta uma ampliação de 35% no volume de água tratada e está prevista para o final deste ano. A empresa ainda afirmou que, neste mês, deu início ao processo de licitação dos equipamentos e serviços precisos para que o quarto poço de petróleo seja perfurado, expandindo a capacidade de produção de barris de petróleo do Campo de Atlanta.

A empresa retoma operações dos poços de petróleo

Em junho, de acordo com a Enauta, a ANP aprovou para que a empresa assumisse 100% do Campo de Atlanta, com a missão de que a produção de barris de petróleo da empresa dobrasse.

De acordo com o CEO da Enauta, Décio Oddone, a transferência definitiva do Campo de Atlanta fez com que a empresa desse mais um passo importante para expandir a geração de caixa da companhia. Em julho, a empresa teve problemas com dois poços de petróleo. Uma semana depois, em um fato relevante, a empresa informou que um dos poços produtores do Campo de Atlanta, que apresentou falha no bombeio, voltou com suas operações, o que faz com que o Campo volte a contar com dois poços.

De acordo com a petroleira, na época, a produção de barris de petróleo retornou a um patamar maior que observado antes da paralisação, da ordem de 17 mil a 18 mil barris de petróleo por dia.

Leia ainda: Petroleira Enauta assina contratos milionários de concessão de blocos de petróleo e gás onshore adquiridos em dezembro

A petroleira Enauta informou em fato relevante, que assinou os contratos de concessão dos blocos de petróleo e gás arrematados no 2º Ciclo da Oferta Permanente da ANP, realizado em 4 de dezembro de 2020. A Companhia adquiriu 30% de participação em quatro blocos onshore PAR-T-86, PAR-T-99, PAR-T-196 e PAR-T-215, na Bacia do Paraná, em parceria com a Eneva.

A aquisição destes quatro blocos de petróleo onshore marca a entrada da Enauta na Bacia do Paraná, considerada área de fronteira pela baixa quantidade de atividades exploratórias já realizadas na região, permitindo que a petroleira esteja bem posicionada para captar novas possibilidades de negócios. “A Enauta aproveitou essa oportunidade para diversificar sua base de ativos”, disse a empresa.

De acordo com o comunicado, a Enauta prevê investimento da ordem de R$ 15 milhões em atividades exploratórias. Os blocos de petróleo onshore estão localizados nos estados do Mato Grosso do Sul e Goiás, com aproximadamente 11.544 km2 de extensão, área superior à de toda a tradicional Bacia do Recôncavo na Bahia.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe