Início Empresa chilena, Arauco, investe R$ 15 bilhões para construir nova fábrica de celulose no Mato grosso do Sul e gerar 12 mil empregos

Empresa chilena, Arauco, investe R$ 15 bilhões para construir nova fábrica de celulose no Mato grosso do Sul e gerar 12 mil empregos

23 de junho de 2022 às 17:34
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Empresa chilena, Arauco, investe R$ 15 bilhões para construir nova fábrica de celulose no Mato grosso do Sul
Obras da Arauco no Chile; empresa vai fazer um aporte bilionário em unidade no Mato Grosso Foto: @Arauco_cl/ Reprodução do Twitter

A empresa do Chile, Arauco, está investindo R$ 15 bilhões na construção de sua nova fábrica de celulose no Mato Grosso do Sul. A expectativa é que mais de 12 mil empregos sejam gerados.

Mato Grosso do Sul receberá sua quinta planta de celulose e outros produtos com base em madeira. Nesta quarta-feira (22), uma das principais empresas do setor na América Latina, a Arauco, anunciou a instalação de uma nova fábrica no município de Inocência. O grupo do Chile já conta com áreas de eucalipto plantadas no município para suprir a demanda do projeto. O investimento estimado na fábrica de celulose é de R$ 15 bilhões, gerando benefícios a mais de 14 mil famílias e empregos para mais de 10 mil.

Fábrica da Arauco no Mato Grosso do Sul promete gerar milhares de empregos

A expectativa é que a fábrica da Arauco no estado crie 12 mil empregos no pico da construção, além de gerar 250 empregos diretos e 300 indiretos quando entrar em operação, além de 1,8 mil empregos permanentes na parte florestal.

Artigos recomendados

O anúncio foi feito por Reinaldo Azambuja, governador do Estado ao lado da diretoria do grupo chileno durante evento de lançamento oficial do Plano Estadual de Florestas Plantadas da Secretaria de Estado da Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Para o governador este é mais um compromisso firmado e cumprido com o desenvolvimento econômico de Mato Grosso do Sul. Segundo Azambuja, o estado receberá uma das maiores fábricas de celulose do mundo, sendo essa uma unidade moderna, que visa gerar empregos, renda, oportunidades e desenvolvimento social em uma região que também integra a Costa Leste Florestal, mas que não tinha nenhum empreendimento deste tipo.

A chegada da fábrica da Arauco mostra a confiança dos investidores no Mato Grosso do Sul, incentivos fiscais, estrutura logística e segurança jurídica que a empresa está criando para quem precisa escoar a produção.

Arauco visa expandir a capacidade do estado

O secretário Jaime Verruck (Semagro) destacou a transformação gerada pela chegada de fábricas da indústria de celulose. O grande desafio do estado é a logística e a fábrica que será instalada em Ribas do Rio Pardo pela Suzano e a anunciada nesta semana geram capacidade para que o Mato Grosso do Sul mantenha seu ritmo de expansão nos próximos 4 a 5 anos a taxas maiores que 5%. É um trabalho conjunto com o setor privado que crê no estado, pelo ambiente desenvolvido.

O CEO da Arauca, Matias Domeyko Cassel comentou sobre a escolha do estado e afirmou que o Brasil é um polo essencial para a estratégia global do grupo, onde a empresa atua desde 2002 com as divisões de operação florestal e madeira. Agora a mesma investe no país, trazendo uma fábrica de celulose.

Setor Florestal gera 27,2 mil empregos 

De acordo com o prefeito de Inocência, Toninho da Cofapi, o empreendimento levará o desenvolvimento tão esperado pelas gerações do município. Cofapi agradeceu à diretoria da Arauco por confiarem no estado.

É importante ressaltar que apenas o setor florestal de Mato Grosso do Sul é responsável pela geração de 27,2 mil empregos, onde 14.901 deles são diretos e 12.312 indiretos. Apenas no último ano, o setor gerou cerca de 6.266 empregos a mais em relação a 2020.

A expansão de postos de trabalho deve prosseguir nos próximos anos, com investimentos já em curso no Estado, como o da fábrica de celulose da Suzano, em Ribas do Rio Pardo, no valor de R$ 19 bilhões. Sendo assim, o estado conta atualmente com três fábricas de celulose instaladas e em operação.

Relacionados
Mais recentes