Início Construção naval – Petrobras fecha contrato com a Saipem e DSME para a construção de FPSO P-79, que será instalado no campo de Búzios, no pré-sal na Bacia de Santos

Construção naval – Petrobras fecha contrato com a Saipem e DSME para a construção de FPSO P-79, que será instalado no campo de Búzios, no pré-sal na Bacia de Santos

11 de junho de 2021 às 17:52
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Petrobras – pré-sal – Bacia de Santos – FPSO
FPSO P-58/ Fonte: Altus

A Petrobras fechou contrato com a Saipem e DSME para a construção da plataforma FPSO P-78 no campo de Búzios, no pré-sal na Bacia de Santos

A Petrobras divulgou a assinatura do contrato com as empresas Saipem e DSME para a construção da plataforma FPSO P-79, que ficará no campo de Búzios, localizado no pré-sal, na Bacia de Santos. O FPSO tem previsão para ser entregue em 2025, e terá capacidade de processamento de 180 mil barris de óleo por dia e 7,2 milhões de m³ de gás por dia. O contrato entre as empresas será no valor de US$ 2,3 bilhões para fornecimento da P-79, oitava unidade a ser instalada no campo de Búzios. Veja ainda: Petrobras fecha contrato com a Keppel para a construção do FPSO P-78, que será instalado no pré-sal, na Bacia de Santos

O FPSO P-79 da Petrobras, no pré-sal, na Bacia de Santos

A plataforma do tipo FPSO (capaz de armazenar e transferir petróleo) entra em operação até 2025. Além disso, a Petrobras acrescentou que o FPSO P-79 terá capacidade diária de processamento de 180 mil barris de petróleo e 7,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

O projeto da Petrobras ainda prevê interligação de 14 poços ao FPSO que será instalado no campo de Búzios, no pré-sal, na Bacia de Santos, sendo oito produtores e seis injetores. A infraestrutura submarina terá dutos rígidos de produção e de injeção e dutos flexíveis de serviços.

Contrato entre a estatal e a Saipem e DSME

Em nota, a Petrobras diz que o fornecimento do FPSO será resultado da contratação na modalidade EPC (engenharia, suprimento e construção) e da estratégia da estatal de desenvolver novos projetos de plataformas próprias, incorporando as lições aprendidas nos FPSOs já instalados no pré-sal, incluindo aspectos de contratação e construção.

O contrato prevê o atendimento ao conteúdo local de 25%, requisito previsto em edital e compromissado com a ANP para o campo de Búzios. O FPSO P-79 será a terceira unidade contratada para produção em Búzios após a licitação do volume dos excedentes da cessão onerosa.

Em setembro de 2020, a Petrobras anunciou a contratação direta da SBM Offshore para o afretamento do FPSO Almirante Tamandaré, que será a maior plataforma para produção de petróleo e gás já instalada no país, com capacidade de produção para 225 mil barris por de petróleo e 12 milhões de m3 de gás.

Veja ainda: Petrobras apresenta a plataforma FPSO Carioca, no estaleiro da Brasfels, em Angra dos Reis, e autoridade do Rio promete 5 mil vagas de emprego na construção naval para o estado

Na última quinta-feira (10/06), a maior petroleira do Brasil convidou autoridades do estado do Rio de Janeiro para apresentar a plataforma de petróleo, FPSO Carioca, que está sendo construída pela Modec no estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio. Há duas semanas do término das obras, a unidade, que pertence à Petrobras, terá seu destino final no campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos, onde começa a operar em agosto.

As empresas também comentaram sobre as dificuldades de mercado na construção naval em relação à tecnologia, infraestrutura, e falta de incentivo fiscal para torná-las mais competitivas. De acordo com uma parlamentar, há previsão de 5 mil novas vagas com construções em estaleiros no estado.

Relacionados
Mais recentes