Início Companhia chinesa CTG pretende começar produção de hidrogênio verde no Porto de Suape em até quatro anos, com foco na exportação

Companhia chinesa CTG pretende começar produção de hidrogênio verde no Porto de Suape em até quatro anos, com foco na exportação

28 de julho de 2022 às 03:40
Compartilhe
Siga-nos no Google News
As pesquisas iniciais quanto à viabilidade de produção de hidrogênio verde no Porto de Suape já estão acontecendo e a companhia chinesa CTG espera começar a geração do recurso em cerca de 4 anos, com foco na exportação da produção local.
Foto: Freepik

As pesquisas iniciais quanto à viabilidade de produção de hidrogênio verde no Porto de Suape já estão acontecendo e a companhia chinesa CTG espera começar a geração do recurso em cerca de 4 anos, com foco na exportação da produção local.

A companhia chinesa CTG (China Three Gorges Corporation) está nesta terça-feira, (26/07), dando continuidade às suas pesquisas de viabilidade produtiva de hidrogênio verde no Porto de Suape, localizado no estado de Pernambuco, com projeções otimistas para o futuro. Isso, pois, caso seja bem-sucedida nas pesquisas, a empresa pretende focar na exportação do recurso e iniciar a sua produção para esse mercado internacional já nos próximos quatro anos.

Empreendimento de hidrogênio verde da chinesa CTG no Porto de Suape pode começar a sua produção voltada para a exportação nos próximos quatro anos

A companhia chinesa CTG acelera agora o seu processo de pesquisas de viabilidade produtiva de hidrogênio verde no Porto de Suape e espera ser bem-sucedida no final do processo para dar continuidade ao seu projeto de empreendimento no complexo pernambucano.

Artigos recomendados

Segundo o vice-presidente corporativo da empresa, José Renato Domingues, a empresa pretende começar a produção na região nordestina nos próximos quatro anos, caso os estudos saiam como o esperado, e deverá focar na produção para as operações de exportação.

A CTG ainda anunciou um aporte total de mais de R$ 45 milhões em investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) pelos próximos três anos, com foco no mercado de produção de hidrogênio verde no Nordeste brasileiro, que vem crescendo fortemente nos últimos meses.

A empresa se uniu com o Governo de Pernambuco e com o Senai e lançou nesta semana o TechHub Hidrogênio Verde, um hub voltado para o desenvolvimento de seis projetos focados na produção, transporte, armazenamento e gestão de H2V no estado nordestino.

Essa iniciativa marca a entrada da companhia chinesa no ramo de produção de hidrogênio verde no Brasil, uma vez que a CTG possui um portfólio atual voltado para a geração de energia hidrelétrica e eólica, com capacidade instalada de 8,3 GW.

“Antes de passar da fase de laboratório para a fase industrial, temos que superar alguns desafios tecnológicos, como a questão da eletrólise e do transporte da amônia ou do metano produzidos a partir do H2V. Esse investimento que estamos fazendo no TechHub vai ser fundamental para nós”, afirmou o executivo José Renato Domingues.

Chinesa CTG pretende focar na produção de hidrogênio verde para as operações de exportação nos próximos anos com o empreendimento no complexo portuário

O cenário atual da corrida pela descarbonização dos setores, em especial o de transportes, vem fazendo com que a CTG se volte para as operações de exportação e foque nesse segmento com a produção futura de hidrogênio verde no Porto de Suape.

Isso, pois José Renato Domingues afirma que o cenário geopolítico internacional de conflitos entre a Rússia e a Ucrânia tornou o hidrogênio verde um produto cada vez mais buscado, com a busca pela descarbonização.

Dessa forma, o executivo afirma que, em primeiro lugar, a CTG fará fortes investimentos no desenvolvimento de pesquisa e tecnologia no Porto de Suape e, ao começar a sua produção de hidrogênio verde, focará na exportação do recurso para o mercado internacional, de modo a suprir essa alta demanda pelo produto.

E, além dos laboratórios previstos na TechHub Hidrogênio Verde, a Termope (Neoenergia) vai instalar um projeto para estudar a geração de energia para veículos a partir do hidrogênio verde.

Assim, o estado de Pernambuco será fortemente beneficiado com a geração de empregos e de economia e sofrerá um crescimento significativo no âmbito socioeconômico, enquanto a CTG desenvolverá o seu plano de expansão no mercado de hidrogênio verde.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes