Com tecnologia nacional, Mercedes-Benz anuncia produção de ônibus elétrico no Brasil

Roberta Souza
por
-
30-08-2021 14:39:45
em Indústria e Construção Civil
Mercedes-Benz – produção – ônibus elétricos Ônibus elétrico da Mercedes-Benz/ Fonte: Autoesportes

O novo ônibus elétrico da montadora Mercedes-Benz terá autonomia de bateria de 250 km, podendo ser ampliada para andar até 300 km

A montadora alemã Mercedes-Benz está investindo na mobilidade elétrica e anunciou nesta semana o seu primeiro ônibus elétrico no Brasil, em um projeto onde mais de R$ 100 milhões foram injetados. O novo anúncio contempla o chassi e0500U, que é um modelo padron urbano de piso baixo e que está sendo desenvolvido há cinco anos, a empresa estima que as vendas começarão em 2022. Veja ainda esta notícia: Mercedes-Benz vende fábrica de automóveis de Iracemápolis (SP) para a chinesa Great Wall Motors

O ônibus elétrico da Mercedes-Benz

O e0500U é um ônibus com medidas padron, possui 13,2 metros de comprimento, além de piso baixo e uma capacidade total de até 83 passageiros, o que faz dele um modelo idêntico aos movidos a diesel. Com uma potência constante de 250 cavalos, o veículo consegue obter picos de até 380 cavalos, tudo isso utilizando um eixo trativo elétrico da ZF que traz dois motores, um em cada roda traseira.

A autonomia de bateria do ônibus elétrico da Mercedes-Benz é de 250 km com uma recarga que pode ser realizada em duas horas e meia, ele é equipado com quatro módulos de bateria, sendo dois sob o teto e dois sob o piso, e ainda pode receber mais dois módulos que aumenta a autonomia do ônibus para 300 km. O e0500U tem peso total de 8,1 toneladas em seu chassi, e pesa 14,8 toneladas junto da carroceria, 2 toneladas a mais do que geralmente se encontra em veículos a diesel. Ainda não se sabe quais carrocerias serão utilizadas, mas já estão acontecendo negociações com empresas no Brasil para realizar parcerias.

A eletromobilidade no mercado nacional

O presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Karl Deppen, informa que o transporte urbano de passageiros é a melhor opção para iniciar a rota de eletromobilidade no mercado nacional, além de permitir a exportação do novo chassi para outros países e continentes. As garagens onde os ônibus ficam guardados também é um ponto forte para o projeto, pois facilita a maneira com que os veículos são carregados e recebem a manutenção devida.

A cidade de São Paulo é um exemplo a ser visto com bons olhos pela Mercedes-Benz na implementação do novo produto ao mercado, a cidade conta com uma legislação que prevê que a frota urbana de transporte público tenha 50% de veículos elétricos até 2027, e 100% até 2037.

Confira ainda esta notícia: Brasil se consagra como o maior mercado de caminhões da alemã Mercedes-Benz. Empresa investirá mais R$ 800 milhões até 2022

A Mercedes-Benz, marca alemã de automóveis, anunciou hoje que o Brasil vendeu cerca de 27 mil caminhões no país no ano passado e se tornou o maior país em volume de caminhões da marca no mercado mundial. A empresa informou que ainda irá investir R$ 800 milhões até o ano que vem e que irá gerar mais de mil vagas de emprego, para suprirem o crescimento nas encomendas.

Segundo a empresa, o Brasil se tornou o maior mercado mundial de caminhões Mercedes-Benz em 2020, respondendo por 20% das vendas do grupo. As vendas totais do mercado no ano passado foram de 84.650 veículos. A Mercedes-Benz informou que neste ano de 2021 a empresa dará continuidade à modernização da linha de montagem final (caixa de câmbio, motor e eixo) em São Bernardo do Campo (SP), no ABC Paulista junto com o desenvolvimento de serviços e produtos com tecnologias de conectividade e mobilidade de baixa emissão.

Segundo Deppen, presidente da Mercedes-Benz no Brasil, “Precisamos continuar trabalhando na nossa competitividade e temos um plano forte em sustentabilidade. Esses são os ingredientes que definem nossos planos para o futuro. Não podemos ignorar a relevância de fatores macroeconômicos para o transporte, mas estamos convencidos de que o Brasil é um grande mercado e temos uma longa história no País. É importante manter o plano de negócio e investimentos porque estamos convencidos de que existe uma necessidade de transporte. É por isso que estamos aqui”, afirmou.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe