Com queda no valor do petróleo Brent, Bolsonaro afirma que preço da gasolina “tem que cair”

Roberta Souza
por
-
07-12-2021 16:46:59
em Economia, Negócios e Política
Petrobras, Bolsonaro, gasolina Foto: reprodução google




O presidente Jair Bolsonaro declarou, na última segunda-feira (6), que com a desvalorização do petróleo Brent, a Petrobras precisa baixar o preço cobrado na revenda de gasolina para os consumidores

Após afirmar que a Petrobras iria anunciar uma diminuição no valor da gasolina e dos demais combustíveis nesta semana – o que fez com que a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abrisse processo administrativo contra a Petrobras -, o presidente da república, Jair Bolsonaro, disse nesta segunda-feira, 6 de dezembro, que o valor cobrado ao consumidor pela gasolina “tem que cair” com as diminuições nas cotações do petróleo Brent no mercado global.

Leia também:

Ao chegar ao Palácio da Alvorada na segunda-feira, Bolsonaro declarou a apoiadores “Precisa ter bola de cristal para dizer que tem que cair o preço da gasolina caindo o Brent? Se eu não me engano, quase US$ 10 de redução. Tem que cair. Eu falei isso aí, pronto, informação privilegiada”, mostrando que não recebeu notícias antecipadas no que diz respeito a estratégia da Petrobras para o reajuste de preço da gasolina.

O petróleo Brent, que é a referência internacional para a decisão de preços da gasolina pela Petrobras, negociado em Londres, fechou hoje, 7 de dezembro, a US$ 73,08 o barril. Um mês atrás, o contrato futuro mais líquido dessa matéria-prima acabou a sessão cotado em US$ 82,74. Houve, então, no período de um mês, queda de US$ 9,66.

Preocupado com a proximidade das eleições de 2022 e com o efeito da inflação em sua popularidade mediante aos eleitores, o presidente Jair Bolsonaro tem criticado de forma assídua a política de preços da Petrobras, que baseia os reajustes dos preços da gasolina e outros combustíveis à variação internacional do valor do petróleo.

Ontem mais cedo, a Petrobras apresentou um comunicado ao mercado para desmentir a declaração que Bolsonaro realizou e também declarou que não antecipa as decisões a respeito dos reajustes de preços da gasolina. Mesmo assim, a CVM iniciou o processo para investigar a empresa.

Preço da gasolina fica 49,8% mais cara em um ano e brasileiros recorrem a outros combustíveis, como etanol e GNV

O mês de novembro fechou com o preço da gasolina em alta em todas as bombas brasileiras, é o que aponta o Índice de Preços Ticket Log (IPTL). Com o valor médio de R$ 6,926, o combustível teve acréscimo de 7,42%, se comparado ao fechamento da média nacional de outubro, período em que já registrava o valor de R$ 6,447. Confira esta matéria clicando aqui.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos