Início Brasil possui reservas de potássio suficientes para suprir o abastecimento em fertilizantes até 2100. Dois terços das jazidas se encontram nos estados de MG, SP e SE

Brasil possui reservas de potássio suficientes para suprir o abastecimento em fertilizantes até 2100. Dois terços das jazidas se encontram nos estados de MG, SP e SE

10 de março de 2022 às 16:43
Compartilhe
Siga-nos no Google News
fertilizantes, Brasil, potássio
Foto: Reprodução Google Imagens/ Blog Verde




Segundo o professor da UFMG Raoni Rajão, dois terços das reservas de potássio, insumo usado em fertilizantes no Brasil, se encontram nos estados de Minas Gerais, Sergipe e São Paulo, e somente 11% se encontram em terras indígenas

Os produtores agrícolas do Brasil estão preocupados com as consequências na agricultura geradas pela guerra na Ucrânia, devido ao abastecimento de fertilizantes pois 50% da importação de potássio vem da Rússia e de Belarus, de acordo com a Embrapa. Diante deste fato, a Universidade Federal de Minas Gerais informa que o Brasil possui reservas de potássio suficientes para abastecer o país até o ano de 2100.

Leia também:

Além das reservas de potássio em Minas Gerais, Sergipe e São Paulo, há também reservas na Amazônia, porém 11% das jazidas estão localizadas em terras indígenas. O projeto que propõe exploração mineral de terras indígenas pode voltar a ser discutido na Câmara de Deputados, após dois anos parado.

Dependência do Brasil na importação de fertilizantes à base de potássio

Atualmente, o Brasil é dependente da importação de fertilizantes à base de fósforo, nitrogênio e potássio para garantir a produção na agricultura. Os fertilizantes têm a função de corrigir o solo e proporcionar o aumento da safra.

De acordo com os professores Raoni Rajão e Everaldo Zonta, o Brasil era independente da importação de potássio até 1990. Ambos os professores concordam em pedir uma política nacional para a exportação de potássio. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento deve lançar ainda este mês um plano nacional de fertilizantes.

Raoni acredita que a guerra está mostrando a importância de investir no mercado interno do Brasil, porém defende que é necessário incentivo para gerar uma concorrência com empresas internacionais que dominam as vendas.

“O governo federal está preparando um plano de fertilizantes, mas isso passa por vários pontos importantes, como equiparar a questão dos impostos. No Brasil, se você produz, você paga 8% de ICMS. Se você importa, não paga imposto. Não faz sentido você ter esse tratamento diferenciado, além de ter a necessidade de uma ação de longo prazo, com estímulos de bancos públicos”, defendeu o professor em conversa com a CNN.

Estoques de potássio para três meses

De acordo com a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), os produtores possuem estoque de fertilizantes para três meses. A Anda mantém diálogo com o governo no intuito de solucionar o problema, e espera que a guerra na Ucrânia se encerre o quanto antes;

O Ministério da Agricultura informou à CNN que o Brasil possui fertilizantes para garantir o plantio até o mês de outubro. Também foi informado a respeito da preparação de uma caravana de treinamento a respeito da eficiência dos fertilizantes, a fim de economizar US$ 1 bilhão no insumo.

Baixa na importação de fertilizantes poderá causar mineração exagerada em terras indígenas da Amazônia

Os conflitos entre a Ucrânia e a Rússia trouxeram um grande déficit de importação de fertilizantes ao mercado brasileiro e uma série de discussões sobre as reservas minerais da Amazônia. Assim, durante a última quarta-feira, (02/03), o presidente Jair Bolsonaro se posicionou a favor de um Projeto de Lei que permita a mineração de potássio em áreas da região, inclusive em terras indígenas, sem levar em consideração os impactos dessas atividades. Para saber mais, confira esta matéria na integra clicando aqui.


Relacionados
Mais recentes