ANP recebeu pedidos de doze petroleiras para adiar exploração de blocos de óleo e gás

Flavia Marinho
por
-
14-08-2020 11:38:33
em Petróleo, Óleo e Gás
ANP recebeu pedidos de doze petroleiras para adiar exploração de blocos de óleo e gás fpso, navio plataforma de exploração e de óleo e gás

ANP recebeu 48 pedidos para prorrogar a fase de exploração de blocos de óleo e gás, dos quais 29 já foram aprovados e 19 ainda encontram em análise.

Exploração de óleo e gás – Doze petroleiras diferentes já apresentaram à Agência Nacional do Petróleo (ANP) pedidos de prorrogação dos prazos para cumprimento dos programas de exploração de suas concessões devido aos efeitos da pandemia da covid-19. Covid-19 impacta na construção naval do Brasil e China e pode comprometer o prazo de entrega do FPSO de Mero 2

Ao todo, o órgão regulador recebeu até 11 de agosto, 48 pedidos, dos quais 29 já foram aprovados pela agência e 19 ainda se encontram em análise.

A Eneva foi a companhia que mais apresentou pedidos (17 no total, dos quais quatro já foram aprovados), seguida da Petrobras (dez pedidos, dos quais nove já acatados).

Total (cinco, já aprovados), BP (quatro, sendo um já acatado), Recôncavo Energia (quatro, aprovados), Imetame (dois), Equinor (um, aprovado), Alvopetro (um, aprovado), Geopark (um, aprovado), Phoenix (um, aprovado), Great Energy (um, aprovado) e BGM (um, aprovado) completam a lista das operadoras que solicitaram mais prazo.

Confira outras notícias e vagas na indústria de óleo e gás

Exploração de óleo e gás

A exploração é a primeira fase dos contratos de exploração e produção, na qual as empresas realizam estudos e atividades (como sísmica e perfuração de poços) com o objetivo de descobrir e/ou avaliar jazidas de óleo e gás.

Quando as empresas arrematam os blocos, nos leilões da ANP, assumem compromissos mínimos de perfuração e de levantamento sísmico, com prazos definidos.

Diante dos efeitos da pandemia, que levou ao choque de preços do petróleo na indústria de óleo e gás e a restrições operacionais, a ANP decidiu abrir a possibilidade da postergação desses prazos exploratórios.

A agência faculta o adiamento desses compromissos por nove meses. A prorrogação dos prazos exploratórios foi regulamentada pela ANP por meio da Resolução 815/2020, publicada no âmbito da emergência de saúde relativa à covid-19.

Segundo o órgão regulador, a ordem de análise das solicitações considera, entre outros fatores, a proximidade do prazo limite para prorrogação do contrato. O prazo para solicitação das postergações de exploração de óleo e gás ainda está aberto.

Clique para ver a relação dos pedidos recebidos. (publicada em 11/08/20). A ANP atualizará periodicamente a relação de solicitações recebidas e status da análise.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.