ANP aprova contratos de concessão da Perenco, em águas rasas na Bacia de Campos, até 2040

Roberta Souza
por
-
28-01-2021 09:26:20
em Petróleo, Óleo e Gás
ANP, Perenco, Bacia de Campos

Perenco

Com as concessões renovadas pela ANP, os investimentos da Perenco na Bacia de Campos podem chegar até US$ 362 milhões

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP, aprovou a prorrogação do contrato de concessão da Perenco para os campos de petróleo em águas rasas da Bacia de Campos, até 2040. Neste ano estão previstas 58 ações de restauração de poços no campos de Carapeba, Pargo e Vermelho, incluindo intervenções em dutos, complementação de poços, reparos e aumento da capacidade das bombas centrífugas submersíveis.

ANÚNCIO

Veja ainda outras notícias do dia:

Investimentos:

O plano prevê o investimento da empresa em cerca de US$ 192 milhões e outros US$ 170 milhões em fundos contingentes, que podem elevar o investimento total a US$ 362 milhões. É planejado também retomar a produção do campo de Carapeba, o projeto está suspenso desde março de 2019 e vai investir na restauração do oleoduto que liga o campo de petróleo a Pargo, que está prevista a construção de um novo gasoduto em 2022.

A empresa petrolífera privada instalará o FSO em Pargo até 2022. Também vai simplificar as plataformas de Carapeba e Vermelho até 2023, reduzir o tamanho e o número de equipamentos e substituir e restaurar os três dutos do Vermelho.

O diretor-geral da ANP, Rodolfo Saboia, diz que “É muito bom ver que uma proposta como essa pode contribuir para o aumento do fator de recuperação dos reservatórios e para o alongamento da vida útil dos poços, com todos os benefícios que isso venha a trazer”.

Com todos os investimentos, é previsto que a produção das áreas aumente para algo entre 15 mil barris por dia e 20 mil barris por dia de petróleo.

Royalties:

O conselho de administração da ANP também aprovou a redução das taxas de uso nessas três áreas da Perenco. Estimativas da ANP apontam que, entre 2021 e 2027, o firme investimento na revitalização da produção aumentará os royalties do campo de Pargo em 22,9 milhões de reais.

No campo de Vermelho, estima-se que haverá um aumento de 27,6 milhões de reais entre 2023 e 2040. Os resultados dos cálculos também mostram que entre 2021 e 2040, com a retomada da produção do campo de petróleo de Carapeba a União, e o governo estadual e municipal irão ganhar em royalties aproximadamente 113,4 milhões de reais.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos