Aneel realiza leilão, vende todos os lotes e prevê investimentos de R$ 7,3 bilhões, com geração de 15 mil novos empregos

Roberta Souza
por
-
19-12-2020 11:11:32
em Economia, Negócios e Política
Investimento, Aneel, leilão Linhas de transmissão

No leilão de linhas de transmissão da Aneel, foram vendidos 11 lotes. R$ 7,3 bilhões são previstos em investimentos para os próximos cinco anos

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizou na última quinta-feira, um leilão de transmissão de energia, com 11 empreendimentos em 9 Estados do país. Nos próximos 5 anos, é previsto que o investimento chegue a R$ 7,3 bilhões e que crie 15 mil novos empregos.

Confira ainda:

Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo, foram os Estados que irão receber mais de 1.958 quilômetros de rede de transmissão.

O leilão foi realizado na sede do B3, em São Paulo, e atraiu as maiores empresas da área. Todos os lotes foram adquiridos, alguns dos quais fortemente contestados e com desconto de mais de 70% em relação à remuneração máxima fixada pelo governo.

Veja os compradores de cada lote:

Além de grupos da China, Colômbia, Espanha, França, Itália e Portugal, participaram 51 empresas, das quais 38 eram nacionais.

Um dos consórcios de maior destaque é o Saint Nicolas I e II, composto pela Mez Energia e Participações e Mez Energia Fundo de Investimentos em Participações Infraestrutura. O grupo comprou 5 lotes.

A Neoenergia também teve um bom desempenho e conquistou o segundo lote de projetos, que tem o maior investimento e tem mais de mil quilômetros de linhas de transmissão. Os projetos nos Estados da Bahia, Espírito Santo e Minas Gerais são necessários para a expansão da rede básica no sul do Nordeste.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe