Alta nos preços dos combustíveis prejudica pequenos negócios como MEIs e MPEs

Fábio Lucas
por
-
29-09-2021 23:03:07
em Petróleo, Óleo e Gás
Comércio, negócios, empreendimentos, preço do combustível Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Preços do combustível nas alturas também prejudica alguns setores importantes da economia

O preço elevado dos combustíveis está prejudicando fortemente a economia, dificultando ainda mais a via dos brasileiros de baixa renda, sendo um dos grandes vilões da inflação. Além de afetar diretamente o poder de consumo dos brasileiros, o aumento do preço da gasolina e diesel também afeta os pequenos negócios, como MEIs e MPEs. 

É o que diz a 12ª pesquisa de Impacto da Pandemia nos Pequenos Negócios, do Sebrae e da FGV. A pesquisa mostrou que os gastos das empresas com insumos, mercadorias e combustíveis representam o maior impacto aos pequenos negócios. É isso que diz um total de 63% dos microempreendedores (MEIs) e 61% das micro e pequenas empresas (MPEs) que foram consultadas pelo estudo. 

Motoristas e entregadores por aplicativos prejudicados

Somando outros gastos importantes como despesas com energia elétrica e gás, o número de empresas que está se sentindo impactadas sobe para 76% entre os MEIs e 77% para as MPEs. 

Como a maioria dos entregadores de comida por aplicativo são MEIs, eles são diretamente impactados pelo preço do combustível, prejudicando diretamente os seus rendimentos. O mesmo acontece com os motoristas por aplicativo. 

Gerônimo Centurion, presidente Associação de Motoristas por Aplicativo de Foz do Iguaçu (AMAFI), afirmou que o preço do combustível atual está tornando inviável continuar trabalhando como motorista de aplicativo

Comércio, negócios, empreendimentos, preço do combustível
Imagem de uma mulher usando uma maquininha de cartão de crédito. Foto: Banco de Imagens

Vai ocorrer cada vez mais evasão de profissionais, porém ela é inversamente proporcional, ou seja, da mesma maneira que tem pessoas saindo, há outras entrando. Mas os novos motoristas não vão permanecer muito, não passam de três meses. O app não reajusta a tarifa porque sabe dessa volatilidade”, disse. 

O Sebrae não traz boas notícias. O instituto destaca que o cenário atual dos pequenos negócios pode ficar ainda pior. O motivo é que o acumulado do aumento do preço da gasolina já está em 31% neste ano, ao mesmo tempo que o Diesel subiu 28%. 

Tags:
Fábio Lucas
Jornalista brasileiro, amo esportes, notícias e política. Já contribui em diversos outros portais relacionados a esportes, economia e informações regionais.
fwefwefwefwefwe