AES Brasil e Ceará firmam memorando de investimento para projeto de hidrogênio verde com foco na exportação de energia

Valdemar Medeiros
por
-
14-12-2021 11:17:01
em Energia Renovável
AES Brasil - hidrogênio verde - Ceará - investimento - energia AES Brasil e Ceará firmam memorando de investimento para projeto de hidrogênio verde com foco na exportação de energia(foto: JÚLIO CAESAR)




O Ceará acaba de fechar o 14° memorando para investimentos em seu hub de hidrogênio verde no Complexo de Pecém. A empresa da vez a assinar o acordo foi a AES Brasil, especializada em geração de energia limpa

O Governo do Ceará fechou o 14° memorando para realizar investimentos em projetos de hidrogênio Verde. O projeto estima uma geração inicial de 1 GW de energia limpa, o suficiente para abastecer 1,5 milhão de casas, e gerar 500 mil toneladas de amônia verde anuais. O documento foi assinado com a AES Brasil no início da tarde desta segunda-feira (13).

Leia outras notícias relacionadas

Acordo prevê a criação de um projeto da cadeia produtiva de hidrogênio verde

De acordo com o governador do Ceará, Camilo Santana, não há dúvida que a mudança da matriz energética é um passo essencial para o futuro do meio ambiente e o futuro energético do país.

O governo está trabalhando arduamente para que as condições necessárias sejam garantidas para que o Ceará se torne um grande HUB de produção de energias limpas e de hidrogênio verde para o Brasil e para o mundo.

O acordo de investimento do estado com a AES Brasil prevê o desenvolvimento de um projeto da cadeia produtiva do hidrogênio verde, incluindo a intenção de participação em pool de armazenamento de amônia e de utilidades a ser criadas e implantadas no futuro Hub.

Investimento de hidrogênio verde no Ceará terá foco no mercado internacional

Ítalo Freitas, Vice-presidente da AES Brasil, que teve a chance de conhecer o Complexo do Pecém de perto, avaliou o potencial do Ceará para contribuir com o movimento de descarbonização da economia. De acordo com o Vice-presidente, o Ceará conta com as condições ideais para a produção do hidrogênio a um custo competitivo.

Ainda de acordo com Ítalo, a AES Brasil, como tem o seu objetivo de contribuir com seus clientes na descarbonização por meio das energias limpas, também deseja estar na indústria de hidrogênio verde futuramente. Já o diretor de Hidrogênio Verde da AES na América do Sul, Luis Sarra, afirma que o investimento que será construído no Ceará será voltado ao mercado internacional através da exportação de energia limpa, por meio do porto de Pecém.

Ítalo completou que a tecnologia pode ser um dos caminhos para a descarbonização da economia, contribuindo com as grandes indústrias emissoras de carbono na sua missão de reduzir a emissão em seus processos.

Conheça a AES Brasil

Atuando há mais de 20 anos no Brasil, a AES Brasil é uma geradora de energia especializada no setor de fontes limpas e renováveis. Hoje a empresa conta com potencial energético instalado de 4,4 GW, sendo 2.658,4 MW ligados a hidrelétricas, 294,1 MW voltados à energia solar e 1.435 MW para a energia eólica.

Além disso, a companhia também negocia a construção de uma usina híbrida com um potencial de 1,5 GW. De acordo com a CEO da AES Brasil, Clarissa Sadock, ao reforçar o intuito da empresa em se tornar referência no setor de hidrogênio sustentável, o seu portfólio, com 100% de energia limpa, com parques eólicos, hidrelétricas e usinas solares, mostra sua vocação para a produção de hidrogênio totalmente verde.    

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.