Início Acadêmicos de engenharia Mecânica criam projeto surpreendente de broca para mineração

Acadêmicos de engenharia Mecânica criam projeto surpreendente de broca para mineração

1 de janeiro de 2021 às 13:57
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Acadêmicos - engenharia - mineração
Acadêmicos de engenharia testando o projeto

Um projeto de engenharia criado por acadêmicos da Faculdade Satc visa diminuir os custos das mineradoras com uma nova broca para mineração

Acadêmicos de engenharia, visando o crescimento econômico das mineradoras de carvão e redução no desgaste e atrito das brocas e rotores das bombas centrífugas usadas nestas empresas de mineração, o curso de Engenharia Mecânica da Faculdade Satc elaborou um projeto em parceria com a Fapesc. A proposta aumenta a eficiência das brocas de perfuração e rotores de bombas centrífugas usando revestimentos resistentes ao desgaste.

Leia também

Professores e acadêmicos de engenharia também trabalham no desenvolvimento de uma máquina para afiar brocas de mineração automatizada, para substituir o processo manual de afiação.

O diferencial da broca de mineração dos acadêmicos

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

O grande diferencial do projeto desenvolvido pelos acadêmicos de engenharia é a diminuição do tempo de afiação das brocas para as empresas de mineração. “Atualmente, os rotores das bombas de polpa duram aproximadamente 30 dias. Projetamos que com nossos resultados de substituição com revestimento por HVOF e Laser de poderá durar de três a quatro meses”, estima o coordenador do projeto, professor Elvys Isaías Mercado Curi.

Acadêmicos tiveram auxílio dos professores e coordenação

O projeto de mineração, que iniciou em março deste ano na Faculdade Satc, também possui o auxílio dos professores Richard de Medeiros Castro e Anderson Daleffe. “Queremos testar isso com ensaios de campo, avaliar o rotor de uma bomba para colocar outro tipo de revestimento, que é superior ao atual. Nosso objetivo é reduzir os tempos de parada para a substituição dos componentes de mineração. Além de desenvolver uma máquina para afiar brocas que hoje ainda não existe em nenhum lugar”, conta o professor Elvys

Além dos professores, o projeto de engenharia engloba alunos e bolsistas. Ao todo são quatro bolsistas e oito projetos de TCC que participam direta ou indiretamente nesta pesquisa. [

Também com o recurso do projeto, a Faculdade Satc pode adquirir um perfilômetro 3D usado na caracterização do desgaste nos componentes do projeto e futuramente usá-lo para prestação de serviço.

Relacionados
Mais recentes