Wartsila fatura da Petrobras no Amazonas contrato para converter a Usina Termelétrica Manauara para gás

Flavia Marinho
por
-
31-08-2020 16:49:59
em Usina e Agronegócio
Usina Termelétrica Manuauara petrobras amazonas Wartsila Usina Termelétrica Manuauara controlada pela Petrobras no Amazonas aumentará sua potência de 85 MW para 92 MW, até o início de 2022

Usina Termelétrica Manuauara controlada pela Petrobras no Amazonas aumentará sua potência de 85 MW para 92 MW, até o início de 2022

A finlandesa Wartsila, líder global em avançadas tecnologias para mercados marítimos e de geração de energia ganha contrato e converterá a operação de uma usina termelétrica brasileira controlada pela Petrobras no Amazonas – UTE Manauara, para 100% a gás natural. Bolsonaro inaugura usina de energia solar em Goiás e garante que “o sol não será taxado”

Leia também

Ao mesmo tempo, a usina terá sua capacidade de geração de energia aumentada de 85 MW para 92 MW. A conversão, além de reduzir os custos operacionais da usina, irá diminuir seu impacto ambiental.

O contrato da Wartsila com a Companhia Energética Manauara é para a UTE Manauara, localizada em Manaus, no Amazonas e atualmente controlada pela Petrobras. O contrato entre as empresas foi assinado em Julho deste ano. A usina fornecerá energia para o sistema elétrico nacional.

Sobre o escopo do projeto firmado entre Petrobras e Wärtsilä

O projeto consiste na conversão dos cinco motores a combustão dual-fuel Wärtsilä 46GD, hoje em operação na usina, para cinco motores a gás Wärtsilä 50SG, juntamente com as atualizações necessárias do sistema. A melhora no desempenho da planta, incrementará a sua competitividade. Além da conversão, as duas empresas estenderam o contrato de operação e manutenção para um período de dez anos. O contrato, além de outras obrigações acordadas, inclui também garantias de desempenho para usina, entre as quais podemos destacar, aquelas relacionadas ao consumo de combustível, capacidade elétrica, consumo de óleo lubrificante, consumo de peças de reposição e disponibilidade da usina.

“Nosso compromisso com a sustentabilidade se reflete neste Projeto de Conversão e estamos orgulhosos de reduzir nossas emissões de carbono. A conversão dos motores a gás atende as preocupações da empresa de gerar energia com o menor impacto ambiental. Ademais, estaremos reduzindo nossos custos e melhorando nosso desempenho econômico. A conversão contribuirá para a redução dos gastos com energia elétrica de todos os brasileiros, pois eliminará o consumo de óleo combustível pesado (OCA1) e o correspondente reembolso pela Conta Nacional de Consumo de Combustíveis (CCC) ”, afirma Bruno Menezes, Diretor de Usina, Companhia Energética Manauara. “Há muitos anos confiamos a Wartsila as nossas operações, por isso não foi difícil estender esta parceria de sucesso por mais dez anos.”

Conversão da termoelétrica para uso de 100% de gás natural resultará em economia

Adriano Marcolino, Gerente de Desenvolvimento de Negócios da Wartsila Energy, comentou: “Este projeto coroa uma relação de cooperação desenvolvida com a Manauara nos últimos 15 anos. Com este projeto de conversão a gás, esperamos apoiar as perspectivas na expansão dos negócios do cliente, enquanto também desenvolvemos nossos serviços para motores a gás. ”

O uso de gás natural combustível reduzirá o nível de emissões em aproximadamente 10%, representando cerca de 35.000 toneladas métricas de dióxido de carbono equivalente (MTCDE) / ano. Isso é o equivalente a poluição de cerca de 7.600 carros.

A conversão está programada para ser totalmente concluída no início de 2022. A Wartsila já finalizou com sucesso uma série de projetos de conversão a gás envolvendo mais de 100 motores Wartsila e totalizando mais de 1,2 GW de produção.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe