Vale planeja construir um porto e uma ferrovia para atender Carajás Serra Sul, no Pará

Vale

Depois de anúncio de duplicação da produção de Carajás Serra Sul, Vale já estuda construir porto e ferrovia no Pará para atender o aumento da demanda

Ontem (18/06), a mineradora Vale anunciou que está planejando fazer uma ferrovia e um porto no Pará para atender possível expansão da capacidade de produção de Carajás Serra Sul, para 150 milhões de toneladas por ano.
Com 400 Km de extensão, a ferrovia irá interligar a Estrada de Ferro Carajás (EFC) ao Porto da Vila do Conde e contribuirá com o difícil escoamento do Porto de Ponta da Madeira, no Maranhão, que é hoje utilizado pela Vale para escoar o minério de sua maior mina.

Há um mês atras a Vale anunciou estudos para dobrar a produção (após 2020) na Serra Sul de Carajás, no Pará, onde está a mina gigante S11D, em Canaã dos Carajás (PA), para 150 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

Investimentos no Norte do Brasil

A expansão das atividades no norte do Brasil pela mineradora Vale, foi anunciada no momento em que, diversas operações da empresa estão paralisadas em Minas Gerais devido ao estado de suas barragens.

O anúncio chega também um mês após a Vale ter assinado um acordo com os chineses da CCCC (China Communications Construction Company) para a implantação de uma laminadora de aço em Marabá, também no Pará.

Durante a assinatura do entendimento nem os chineses, nem a Vale souberam informar de onde viria o aço que será usado na laminadora, o que fez o presidente do Instituto Nacional dos Distribuidores de Aço (Inda), Carlos Loureiro, afirmar que acredita que o projeto precisaria exportar a partir de infraestrutura de minério da Vale.

Especula-se que ferrovia que será construída deve ser utilizada para trazer o aço a ser laminado e depois exportar o produto, mas a Vale não esclareceu como será esta logística.

Veja também ! Extensão de contratos aprovada pela ANP vão render US$ 18 bilhões em investimentos !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)