Usina termelétrica no Mato Grosso do Sul será reativada e operações podem ser retomadas em junho

Roberta Souza
por
-
26-04-2021 13:25:11
em Refinaria e Termoelétrica
Usina – termelétrica – Mato Grosso do Sul Foto da Usina Termelétrica William Arjona/ Fonte: MSdoSul

Depois de quatro anos parada, usina termelétrica em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, retomará operações

A usina termelétrica William Arjona, situada no estado do Mato Grosso do Sul, poderá voltar às operações ainda em junho deste ano. A usina termelétrica, localizada no Distrito Imbirussu, foi assumida pelo Grupo Delta Energia. O empreendimento permaneceu 04 anos parado, sem qualquer tipo de operação.

Reativação da usina termelétrica William Arjona, no Mato Grosso do Sul

Na última quinta-feira, empresários e diretores do Grupo Delta Energia se reuniram com a Agepen (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) para informar que estão em negociações com a Petrobras, operadoras TBG e distribuidoras MSGás, para dar andamento na resolução de todos os procedimentos operacionais necessários.

Também estão em andamento as negociações com a Energisa Mato Grosso do Sul e o Operador Nacional do Sistema (ONS), sobre a energia elétrica gerada pela usina termelétrica e como ela será disponibilizada. Os executivos da Agepan estão buscando informações regulatórias, pois são clientes dos insumos e fornecimento de gás natural, que é realizado pela MSGás, monitorado pela própria Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos.

Investimentos realizados na termelétrica

Ricardo Lisboa, sócio fundador da Delta Energia, diz que acreditaram no Mato Grosso do Sul, visando favorecimento de investimento privado, optando por investir na usina termelétrica. Ricardo diz que a meta da empresa é realizar a ativação da usina termelétrica em junho deste ano e ainda reforçou que este aporte na usina foi o primeiro empreendimento do Grupo em geração.

O diretor-presidente da Agepan, Carlos Alberto de Assis, diz que a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos espera promover um equilíbrio entre a relação do consumidor e provedores de serviço, além do auxiílio no desenvolvimento. Com relação às questões regulatórias, se são suficientes e necessárias, a agência se esforçará para alcançá-las.

A UTE William Arjona

A Delta Geração adquiriu a termelétrica William Arjona da Engie, anunciando a intenção de retomar a operação da usina termelétrica no segundo semestre de 2020. No final de 2017, a Engie solicitou a revogação da autorização da usina termelétrica alegando perda de viabilidade econômica.

A usina termelétrica está localizada em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, e pode ser operada por gás natural ou diesel. O modo de operação da usina termelétrica William Arjona exige que ele seja classificado como consumidor independente e não obrigatório de gás natural, pois a usina não gera energia de forma permanente. Na ocasião, os equipamentos serão acionados pontualmente de acordo com as necessidades do sistema elétrico e a viabilidade do custo de geração de energia de todo o sistema nacional.

Sobre o Grupo Delta: A empresa diversificou seu portfólio de produtos com os investimentos realizados na usina termelétrica no Mato Grosso do Sul. Com uma história de 19 anos, a empresa passou a atuar na comercialização de energia elétrica, atuando no mercado de biocombustíveis e na estrutura de fundos de investimento em energia do Brasil.

A Delta Energia é uma das maiores comercializadoras de energia do país, com um volume médio de transações de MW de mais de 5.000, o que equivale a 8% do consumo de energia do Brasil. A Delta administra aproximadamente 2.700 MW de consumidores livres e geradores e possui mais de 500 clientes no mercado livre.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos