Tentativa de furto em oleoduto da Petrobras causou vazamento de combustível e grandes danos ambientais no Paraná

Flavia Marinho
por
-
18-05-2020 11:59:30
em Petróleo, Óleo e Gás
Tentativa de furto em oleoduto da Petrobras causou vazamento de combustível e grandes danos ambientais no Paraná Tentativa de furto em oleoduto da Petrobras causou vazamento de combustível e grandes danos ambientais no Paraná

Vazamento de gasolina e etanol em oleoduto da Petrobras, que começou no fim da tarde de sexta (15), atingiu estação de água da Sanepar

Paraná: um rompimento na rede de oleoduto da Petrobras em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, foi registrado depois de uma tentativa de furto na última sexta-feira (15). Petrobras inicia teste na área de Forno, no pré-sal da Bacia de Campos

Leia também

A tentativa de furto causou muito vazamento de gasolina e etanol, atingindo o solo e, posteriormente, o Rio Despique, provocando muitos danos ambientais na região além de causar mortes de animais.

Com isso, metade dos moradores de Fazenda Rio Grande, no Paraná, ficaram sem água, informou a Sanepar.

A Transpetro – terceirizada da Petrobras – informou ontem (16) que segue com o trabalho de contingência em duto que foi alvo de ação criminosa de furto.

“A violação do duto pelos bandidos provocou o vazamento de etanol e gasolina que foi contido prontamente pela companhia, sem que houvesse vítimas, nem feridos”, informou a Petrobras por meio de nota.

De acordo com o comunicado da Petrobras, não há comprometimento do abastecimento de combustíveis no mercado por conta do crime. A companhia está realizando a contenção do combustível que vazou do duto e o reparo das instalações. As operações no duto seguem paralisadas.

Petrobras informa também que a Transpetro está realizando o monitoramento constante da qualidade do solo e da água dos açudes e poços da região.

As atividades de recolhimento e limpeza no Paraná estão sendo realizadas ininterruptamente pelas equipes mobilizadas para atendimento da ocorrência, com a utilização de barreiras de contenção, além de 10 caminhões a vácuo e seis carretas tanque, para recolhimento dos produtos vazados.

“Todos os trabalhos estão sendo realizados em parceria com o órgão ambiental, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros”, completa a estatal.

Petrobras disse que por conta da pandemia do novo coronavírus, a companhia está com cuidados redobrados para a preservação da saúde dos seus trabalhadores que estão em campo para as ações de reparo.

A Transpetro colabora com as investigações dos órgãos de segurança para coibir essas ações criminosas e tem aprofundado a articulação com diversos órgãos externos para, de forma integrada, auxiliar no combate a tais atividades, além de atuar constantemente no desenvolvimento de tecnologias de monitoramento.

Canal de denúncia Petrobras

A Petrobras reforça a importância do apoio e do engajamento da comunidade por meio do canal de denúncias, o 168.

O anonimato é garantido, a ligação é gratuita e o telefone funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.

Todos os moradores podem entrar em contato caso identifiquem qualquer movimentação suspeita na faixa de dutos e em terrenos próximos, como pessoas ou veículos pesados trabalhando próximo às áreas das tubulações ou cheiro forte de combustível.

A Transpetro disponibiliza também o whatsapp (21) 999920-168, pelo qual o morador pode contribuir enviando imagens e vídeos.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.