Stellantis usará fábrica no RJ para recuperar potencial da Peugeot e Citroën no Brasil

Valdemar Medeiros
por
-
09-01-2022 09:02:37
em Automotivo
Stellantis- RJ - Rio de Janeiro - fábrica - Peugeot - Citroen Projeção de Kleber Silva para o futuro crossover nacional da Citroën | Imagem: Kleber Silva/KDesign AG




A prioridade é expandir as vendas da Peugeot e Citroën no país, para manter o padrão que hoje é liderado pela Fiat. A Stellantis vai apostar em modelo já conhecido da Citroën para dar o primeiro passo no funcionamento da fábrica no RJ

O grupo automotivo Stellantis está se planejando para alavancar as vendas dos veículos das marcas Peugeot e Citroën no Brasil, utilizando a fábrica do RJ como ponto central, já que há anos as duas marcas enfrentam muitas dificuldades de expandir suas participações no país, mesmo depois que o grupo que se formou em 2021 e encerrou o ano como líder de vendas em toda a América do Sul.

Leia também

Stellantis afirma ter planos para fábrica no RJ

A Stellantis, cujo nome significa “brilhar com as estrelas”, nasceu através da fusão da ítalo-americana Fiat Chrysler com o grupo automotivo francês PSA, do qual as marcas Peugeot e Citroën fazem parte. A atual formação do grupo automotivo herdou a fábrica de Porto Real, localizada no RJ, que é responsável pela fabricação dos carros da Peugeot e da Citroën, incluindo a linhagem de motores.

A fábrica possui capacidade para montagem de 150 mil veículos por ano. Porém, ambas as marcas encerraram o ano de 2021 com vendas em torno de 52,9 mil veículos apenas, de acordo com as informações cedidas pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores, a Fenabrave.

Segundo o presidente da Stellantis para América do Sul, Antonio Filosa, nesta sexta-feira (7), a fábrica que fica em Porto Real, no RJ, se encontra subutilizada, mas a Stellantis pretende colocar em operação um dos principais lançamentos do grupo, o modelo Citroën C3. Filosa acredita de forma esperançosa que o Citroën C3 poderá saturar a fábrica de forma rápida. O presidente da Stellantis não deu maiores detalhes a respeito de investimentos e minimizou qualquer divulgação relacionada aos resultados do grupo.

Peugeot e Citroën encerraram 2021 em baixa no mercado brasileiro, ficando atrás de importante companheira de grupo, a Fiat

Com aumento de participação elevado para quase 22% no mercado brasileiro, a Fiat, uma das principais marcas da Stellantis, encerrou o ano de 2021 como a marca que tornou a Stellantis líder em vendas na América Latina, diferentemente da Peugeot e da Citroën, cujas vendas no país ficaram em torno de 1,5% cada, bem abaixo do que era esperado.

Filosa falou um pouco mais a respeito da fábrica no RJ, onde estima-se que o crescimento será muito mais expressivo. O presidente da Stellantis também falou sobre os lançamentos da Fiat, em Betim/MG e da Jeep, em Goiana/PE, onde obtiveram sucesso. O grupo acredita que, se o sucesso se repetir nos lançamentos da Peugeot e Citroën em Porto Real, serão ótimas notícias ao grupo.

Estimativas de vendas

Em dezembro do ano passado, o presidente da Stellantis havia estimado que o mercado veicular brasileiro não tinha nenhum motivo para não ter vendas de no mínimo 2,4 milhões a 2,45 milhões de unidades. Mas em entrevista na sexta-feira (7), Filosa relatou que, diante dos impactos da variante Ômicron do Coronavírus, é necessário reavaliar as estimativas, e finalizou dizendo que o desejo era de que essa nova onda fosse mais rápida.

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores, a Anfavea, a estimativa é que as vendas de veículos leves no país tenham um aumento em torno de 8,4% este ano.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.