Energia solar: Prefeitura de Goiânia tem audiência pública sobre energias renováveis e sistema de compensação de energia

energia solar goiânia

A prefeitura de Goiânia discutiu soluções de energia solar e outras possibilidades de distribuição de energia em audiência pública

A Prefeitura de Goiânia realizou hoje audiência pública a respeito de energias renováveis e popularização da energia elétrica nas áreas rurais mais afastadas por meio de energia solar microgerada.

Durante a audiência, foram discutidos planos já existentes e possibilidades para o futuro da cidade que, como boa parte do Brasil, ainda não utiliza totalidade de sua geração de energia solar.

Foram ouvidos representantes do poder público, da Universidade Federal de Goiás e da iniciativa privada. Esta audiência pública pode ser o primeiro passo para uma Goiânia que explora melhor seu potencial de energias renováveis e que possibilita a distribuição de energia em distritos mais afastados e isolados.

A importância da distribuição de energia para comunidades e cidadãos mais afastados

“Ocorre que, em pleno 2021, com toda a tecnologia disponível, muitas famílias do campo ainda vivem no escuro. A energia elétrica é um bem público que merece ser levado a toda a população brasileira. A energia traz benefícios, desde o acesso à informação, passando pela mudança econômica das famílias e da localidade, com repercussões na saúde, na educação e na qualidade de vida da população. Em última instância, muito além de energia, estamos falando de levar dignidade a uma gama de brasileiros ainda não assistidos por esse bem público” afirmou o vereador Mauro Rubem, propositor da audiência pública, em sua fala.

Participaram da discussão de forma pessoal a distância: Naiane Brito, engenheira de energia pela Universidade de Brasília, com 10 anos de experiência no setor elétrico e especialista em energia e regulação na Lemon Energia; João Carlos Moreno, especialista em consultoria de implantação de usinas fotovoltaicas; Professor Fernando Nunes Belchior, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Federal de Goiás; entre outras autoridades governamentais e especialistas no assunto.

Universidade Federal de Goiás já vem gerando parte de sua energia por meio de energia solar. Fonte da imagem UFG

O Professor Fernando Nunes Belchior mostrou que a UFG já vem caminhando em direção à energia renovável. De acordo com ele, a geração de energia fotovoltaica economiza 4,6 milhões de reais por ano da universidade

Eliomar Pedrosa, representante do Sindicato dos Urbanistas do Estado de Goiás, apontou para algo que, de acordo com ele, precisa ser posto em perspectiva. De acordo com ele, é importante a intervenção estratégica governamental em ações da energia renovável, sem transferir a responsabilidade da geração de energia somente ao consumidor: “Isso é vender a ilusão de um capitalismo verde, sustentável e autônomo”.

O principal ponto de convergência entre todos os especialistas foi a necessidade da atuação do Estado na geração de energia renovável, favorecendo a diversidade de fontes de energia para uma matriz elétrica forte e o estímulo à geração de energia compartilhada.

Tags:
Jordan Florio de Oliveira
Especialista em marketing de conteúdo multidisciplinar. Minha missão e comunicar de forma inteligente e interessante, simplificando o complicando e sempre em busca da verdade.
fwefwefwefwefwe