Início Samarco recebe autorização para expandir exploração de minério de ferro em Mariana e Ouro Preto, em Minas Gerais

Samarco recebe autorização para expandir exploração de minério de ferro em Mariana e Ouro Preto, em Minas Gerais

18 de maio de 2022 às 23:27
Compartilhe
Siga-nos no Google News
As minas de Alegria Norte e Alegria Sul, em Minas Gerais, terão suas plantas de exploração de minério de ferro ampliadas após a Samarco conseguir a autorização do Copam, necessária para a continuidade do projeto de ampliação
Foto: Reprodução/Samarco

As minas de Alegria Norte e Alegria Sul, em Minas Gerais, terão suas plantas de exploração de minério de ferro ampliadas após a Samarco conseguir a autorização do Copam, necessária para a continuidade do projeto de ampliação

O Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam) concedeu à Samarco a autorização para a ampliação do Complexo Minerário Germano, localizado entre as cidades de Mariana e Ouro Preto, em Minas Gerais. Assim, a companhia destacou nesta última segunda-feira, (16/05), que investirá na ampliação das minas de exploração de minério de ferro de forma gradativa ao longo dos próximos anos, para garantir mais segurança em todo o processo de expansão das plantas.

Copam autoriza Samarco a ampliar minas de minério de ferro localizadas em área de proteção ambiental próximo à Barragem de Fundão, em Minas Gerais 

A autorização da expansão do Complexo Minerário Germano, localizado entre as cidades de Mariana e Ouro Preto, em Minas Gerais, foi concedida pelo Copam à Samarco e poderá trazer novos rumos para a mineração na região. As minas de exploração de minério de ferro estão localizadas próximo à barragem de Fundão, que deixou 19 pessoas mortas no ano de 2015, após um rompimento e desastre acontecido, trazendo danos até hoje à região. 

Artigos recomendados

Assim, embora seja uma área de risco ambiental e de segurança, a autorização do Copam agora permite que a Samarco possa intervir em 35 hectares de Mata Atlântica, dos quais 11 hectares estão localizados numa Área de Proteção Permanente (APP). O Complexo Minerário Germano é composto pelas minas de Alegria Norte e Alegria Sul e é um projeto altamente rentável na produção de minério de ferro. Dessa forma, a Samarco poderá expandir ainda mais a exploração e comercialização da matéria-prima durante o plano de expansão nos próximos anos.

Ademais, as áreas em que a Samarco irá intervir para a ampliação das minas está localizada nas sub-bacias dos rios Piranga e Piracicaba, que fazem parte da bacia do Rio Doce e possuem uma certa sensibilidade ambiental. Mesmo com todo o cenário de impactos ambientais que a mineração enfrenta no Brasil, o Copam afirmou que a ampliação da área de exploração se faz necessária para dar continuidade à produção nas minas de Alegria do Sul e Alegria do Norte.

Mineradora destaca que realizará expansão das minas de exploração de minério de ferro com segurança e cautela de forma gradativa ao longo dos próximos anos

Em resposta às preocupações quanto ao impacto ambiental da expansão das minas, a Samarco divulgou uma nota e destacou que o processo de ampliação da exploração de minério de ferro na região será feito de forma lenta e respeitando os limites ambientais. A companhia ainda destacou: “O pedido foi feito para atender o atual momento da empresa, que opera com 26% de sua capacidade produtiva, e não para a retomada total das atividades. As compensações florestais pela supressão dessa área estão sendo devidamente realizadas, conforme a legislação, com a preservação de 128 hectares, que representa mais de três vezes a área suprimida”.

Esse processo de ampliação já circulava no Copam há alguns anos, uma vez que a Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad) afirmou que a Samarco fez a primeira solicitação em 2017, mas só agora conseguiu finalizar todo o processo. Isso aconteceu pois a Samarco precisou rever os estudos quanto ao projeto de ampliação para garantir que todas as obras seriam realizadas de forma segura, visando evitar outros desastres na região. 

Por fim, a Semad esclarece que o tema processo chegou a ser pautado na 84ª reunião do Copam e que, desde então, não foi verificada nenhuma irregularidade para o projeto de expansão das minas. Assim, a Samarco poderá seguir com sua iniciativa ao longo dos próximos anos.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes