Início Rumo e Loram firmam contrato para prestação de serviços de manutenção e operação no setor ferroviário entre Mato Grosso e São Paulo

Rumo e Loram firmam contrato para prestação de serviços de manutenção e operação no setor ferroviário entre Mato Grosso e São Paulo

23 de junho de 2022 às 22:21
Compartilhe
Siga-nos no Google News
O primeiro contrato full service da companhia ferroviária Rumo irá garantir que a empresa de logística e tecnologia Loram ofereça serviços de operação e manutenção no setor ferroviário, mais especificamente na malha entre os estados de Mato Grosso e São Paulo.
Foto: Divulgação/Loram

O primeiro contrato full service da companhia ferroviária Rumo irá garantir que a empresa de logística e tecnologia Loram ofereça serviços de operação e manutenção no setor ferroviário, mais especificamente na malha entre os estados de Mato Grosso e São Paulo.

A companhia ferroviário Rumo fechou contrato full service com a líder na transformação digital de manutenção de via e gerenciamento de infraestrutura, Loram, nesta última quarta-feira, (22/06), para o fornecimento de serviços no setor ferroviário. Dessa forma, a empresa de logística será responsável pelos serviços de operação e manutenção da malha ferroviária que liga os estados de Mato Grosso e São Paulo e é atualmente administrada pela empresa Rumo. 

Loram fecha contrato full service com Rumo para fornecimento de serviços de operação e manutenção na malha ferroviária que liga MT e SP 

O primeiro contrato do estilo full service, inspirado pelo modelo comumente adotado nos Estados Unidos e na Europa, do setor ferroviário brasileiro foi firmado nesta semana entre as empresas Rumo e a companhia de logística de transporte Loram. Esse é mais um passo dado pela companhia ferroviária para a atração de novos negócios no setor e em busca de serviços de qualidade para garantir uma boa manutenção da malha ferroviária brasileira. 

Artigos recomendados

Dessa forma, o contrato full service tem validade inicial de 15 anos, nos quais a Loram irá oferecer seus serviços de operação e manutenção de uma esmerilhadora modelo 120 rebolos que atenderá o trecho de 2.183 quilômetros de ferrovia entre Rondonópolis (MT) e o Porto de Santos (SP).

A finalização da entrega do equipamento para o início dos serviços da empresa no setor ferroviário está prevista para o ano de 2023 e, com isso, a Rumo espera reduzir em mais de 50% os custos operacionais na malha ferroviária que liga os estados de Mato Grosso e São Paulo. 

Além disso, o diretor de suprimentos da Rumo, Felipe Bertoncello, comentou sobre o contrato no modelo full service e destacou que um dos principais problemas atuais do setor ferroviário nacional são os altos custos de manutenção das malhas.

Dessa forma, a parceria com a Loram irá permitir que essa responsabilidade esteja nas mãos da prestadora de serviços e, com isso, os custos de operação e manutenção do equipamento sejam reduzidos de forma significativa. Ele também destacou que os equipamentos se tornam ociosos quando não há demanda e que o contrato permitirá que isso não aconteça na malha em questão. 

Primeiro contrato full service no setor ferroviário brasileiro, firmado entre as companhias, representa uma mudança na prestação de serviços no segmento 

A manutenção e operação de malhas ferroviárias são serviços altamente complexos e, com o primeiro contrato full service firmado no país, poderá haver um olhar mais moderno para as possibilidades no segmento.

Além disso, a Rumo destacou que o equipamento escolhido conta com nove vagões (carro de controle dianteiro, carro de controle traseiro, carro de potência, dois vagões de água e quatro carros de esmerilhamento) e aproximadamente 200 metros de comprimento, para garantir mais eficiência na prestação de serviços. 

Murilo Martins, diretor geral da Loram do Brasil, comentou sobre o contrato firmado e destacou os objetivos da empresa na parceria, afirmando que “O nosso negócio é, na essência, aumentar a capacidade e produtividade da manutenção com o menor impacto possível na circulação, por meio de inovação, da digitalização e de equipamentos de alta performance, entregando o serviço final que a ferrovia precisa receber de forma personalizada”.

Por fim, a Rumo espera que, além das malhas Norte e Paulista, que compreendem o trecho entre Rondonópolis (MT) e o Porto de Santos (SP), o modelo de contrato full service também possa, no futuro, ser contratado para a prestação de serviços na Malha Central e futuras extensões.

Relacionados
Mais recentes