Projeto inédito vai balançar escolas de Macaé com conhecimentos sobre termelétrica

Paulo Nogueira
por
-
27-07-2021 12:33:53
em Refinaria e Termoelétrica
termoelétrica termelétrica Macaé Escolas Projeto

O projeto Termelétrica nas Escolas será realizado a partir de fevereiro de 2022 e tem como finalidade  divulgar e informar que Macaé entrará em uma nova era em termos de geração de energia, a era das termelétricas. 

Termelétrica nas Escolas é um projeto pensado trazer para os jovens informações sobre o que são termelétricas, como funciona, qual a história das termelétricas, como é feita geração de energia através desse método e também os impactos ambientais. Essa iniciativa também tende a promover a cidadania dos alunos de escolas públicas e Estaduais de Macaé e região com aulas, palestras e projetos científicos dentro do ambiente escolar.

Serão construídas em Macaé e região em torno de 13 termelétricas que terão impactos econômicos e sociais na vida de seus habitantes. A ideia é transformar Macaé e região em um polo elétrico, capaz de gerar uma quantidade de energia comparável a de Itaipu.

Outras Notícias Relacionadas

Utilizando matérias já conhecidas dos alunos, como física, química, biologia, matemática e até mesmo história, para abordar questões de cidadania e a própria história da região de Macaé e das termelétricas. 

COMO O PROJETO TERMELÉTRICA NAS ESCOLAS VAI ACONTECER

O projeto Termelétrica nas Escolas vai contar com apostilas, vídeos, visitas técnicas, palestras e instrutores auxiliando para que os alunos da rede pública de Macaé e região possam ter uma experiência imersiva acerca desse tema. Os alunos da rede estadual irão trabalhar com quatro módulos que abordam não só sobre as termelétricas, mas também sobre geração de energia no Brasil. 

Após a conclusão dos módulos, haverá uma prova sobre cidadania e os demais assuntos relacionados a energia elétrica. Após a prova, os alunos irão criar um projeto sobre energia elétrica alternativas, como eólica, solar, entre outras. Sempre com o apoio de um professor. Também serão realizadas palestras de especialistas em termelétricas, para que esse conhecimento seja disseminado para os alunos de forma leve e clara. 

Também será montada uma exposição de grafite dentro das escolas com o tema cidadania e energia e a criação de um videogame baseado no funcionamento de termelétricas. 

Essa é a Viviane Acosta, consultora de Direitos Humanos e será uma das Palestrantes do Projeto Termelétrica nas Escolas em Macaé e Região

O QUE SÃO TERMELÉTRICAS E QUAIS SEUS IMPACTOS AMBIENTAIS

As usinas termelétricas geram energia a partir da combustão de algum tipo de combustível fóssil como petróleo, gás natural ou carvão que é queimado na câmara de combustão. As termelétricas afetam o meio ambiente pois a combustão desses materiaiis resulta em fumaça poluente, normalmente com muita emissão de gás carbono, que contribui para o efeito estufa. 

O Brasil atualmente, está buscando novas formas de geração de energia, para que possa reduzir a emissão de gases poluentes na atmosfera. 

Entretanto, por enquanto, é necessário que as termelétricas entrem em ação, até para que novos projetos com energia solar e eólica sejam estudados para se disseminarem para o país todo. 

O impacto social e econômico também merece ser destacado, pois, uma usina termelétrica gera muitos empregos nas regiões em que estão e Macaé sofrerá esse impacto. Por isso o projeto tem esse cunho social. 

FAÇA PARTE VOCÊ TAMBÉM!

Atualmente, o projeto conta com a UNOPAR, FOX TREINAMENTOS, Laboratório TESALAB, New Bike Macaé, Odonto Lagos como parceiros nessa caminhada para levar cada vez mais cidadania aos jovens.

Para evoluir cada vez mais com o projeto e desenvolver a cidadania, estamos buscando mais empresas que se identifiquem com o conceito do trabalho que estamos realizando para que possam nos ajudar com patrocínios. Quando falamos sobre educação, toda ajuda é sempre bem-vinda! 

Reunião com Uerlei Roberto Ferreira Gerente Comercial da Universidade UNOPAR de Macaé sobre o Projeto Termelétrica nas Escolas , no qual ficou fechada o total apoio da Entidade Educacional ao projeto nas Escolas Estaduais de Macaé e Região

QUEM ESTÁ POR TRÁS DESSE PROJETO?

Desde 2013, o  “Grupo Amigos dos Colégios” tem como missão valorizar as instituições de ensino da rede pública promovendo a cidadania, a participação dos alunos em eventos sociais, visitas a lugares importantes na cidade, amizade, confraternização e a convivência com o todo. Dessa forma, esperam erradicar a evasão escolar e aumentar a qualidade de ensino no país.

Palestrantes

  1. Vicente Carneiro Cardoso – Presidente do IFENGE Instituto Fluminense de Engenharia; Mestrado em Administração de Empresas; Pós em Engenharia Elétrica/ Engenharia Equipamentos ON & Offshore / Administração Escolar; Graduação : Engenharia de Produção, Engenharia de Segurança do Trabalho e Licenciatura em Pedagogia.
  2. Vivianni Patrícia C. Acosta – Trabalhou como Consultora na Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República; Consultora em Direitos Humanos da Criança e Adolescente; Trabalhou como Conselheira Tutelar na Prefeitura de Macaé – Graduação : Propaganda e Publicidade.
  3. Carlos Pedro Ferreira Neto – Especialista Químico Sênior na EDF Norte Fluminense; Trabalhou como Químico na SEMMA de Macaé; Engenheiro Químico da Nalco;. Graduação: Engenharia Química.
  4. Luiz Carlos Barbosa Junior – MBA em Gerenciamento de Projetos; Coordenador de Operação da EDF Norte Fluminense; Supervisor de Equipamentos da CEG; Graduação : Engenharia de Produção.
  5. Alexandre de Jesus Salles Paulo Venicius Lima Machado – Mestrado em Ciências do Mar com ênfase em Oceanografia Biológica; Integrante do Comitê de Bacias do Rio Macaé e Região como Consultor atuando na área de Meio Ambiente e Proteção; Participante do Projeto CETEP na Área Ambiental; Responsável Técnico do Laboratório Rhesus
  6. Alexandre de Jesus Salles Paulo Venicius Lima Machado – Mestrado em Engenharia Ambiental; Engenheiro Responsável da Tesalab; Graduação: Engenheiro Químico.
  7. Luiz Fernando Rosa Mendes – Mestre em Engenharia de Produção pela UCAM- Campos; Doutor em Ciências Naturais pela UENF; Professor do Instituto Federal fluminense; Formação acadêmica: Técnico em Eletromecânica pela Escola Federal de Campos; Tecnologia em Sistemas Elétricos pelo CEFET
  8. Celso Pereira Borges – Engenheiro Mecânico na EDF Norte Fluminense; Especialista em Caldeiras e Bombas; Trabalhou na Marinha Mercante e Empresas OffShore; Graduação: Engenharia Mecânica.
Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.
fwefwefwefwefwe