Projeto de construção de porto offshore no Rio Grande do Norte desperta interesse de investidores chineses

Kelly
por
-
14-10-2020 14:29:03
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Projeto de construção de porto offshore no Rio Grande do Norte desperta interesse de investidores chineses Porto Ilha de Areia Branca, no RN/Imagem: Divulgação

Com investimento estimado em R$ 6,6 bilhões, o porto offshore no RN deverá movimentar cerca de quatro milhões de toneladas de sal por ano

Para aumentar a quantidade de insumos exportados para outros países, principalmente o sal marítimo, o governo do Rio Grande do Norte pretende desenvolver um projeto de construção de um porto offshore na cidade de Porto do Mangue. O empreendimento será executado em Parceria Público Privada e despertou o interesse de investidores chineses, mas levará cerca de cinco anos para ser erguido.

Leia também

De acordo com estimativas da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico (Sedec/RN), o novo porto do Rio Grande do Norte deverá movimentar, inicialmente, aproximadamente quatro milhões de toneladas de sal por ano, com expectativa de exportar outros minérios como ferro, calcário e feldspato. Serão investidos cerca de R$ 6,6 bilhões para implantação do projeto.

Para o secretário da Sedec RN, Jaime Calado, um porto desses é uma obra muito grande e cara que deve demorar ainda de três a cinco anos para ser construída e, segundo ele, já foi formado um Grupo de Trabalho para fazer os estudos e viabilzar o licenciamento, composto pela Secretaria de Infraestrutura do Estado (SIN) e pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Meio Ambiente (Idema), além da Sedec.

Tem uma parte da licença que será em terra porque corresponde à área de embarque, então é de caráter estadual. Quando o processo tiver com toda a concepção concluída, caberá ao Ibama o licenciamento. “Queremos um porto offshore, que é no mar, afastado da costa”, informou o secretário.

Outro porto offshore no RN já realiza exportação do sal marítimo produzido no estado

O Porto Ilha de Areia Branca, também situado no RN, é um porto offshore e especializado no escoamento do sal marítimo produzido no estado, que corresponde a 95% da produção do Brasil.

Segundo o Governo do RN, os Estados Unidos é um dos principais países interessados no sal potiguar, pois devido sua alta taxa de pureza (99,88%), o produto potiguar é um grande aliado no derretimento do gelo que cobre as metrópoles americanas no período de inverno.

*Informações via Tribuna do Norte

Tags:
Kelly
Engenheira de Petróleo especialista em Eficiência Energética e pós-graduada em Engenharia Civil; Possui experiência em atividades na indústria petrolífera onshore. Entre em contato para sugestões de pauta, postar vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe