Primeiro submarino do mundo movido a hidrogênio e bateria é capaz de limpar os oceanos ao coletar microplásticos durante o transporte de cargas

Valdemar Medeiros
por
-
10-11-2021 14:20:42
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Submarino - hidrogênio - bateria - transporte de cargas Submarino movido a hidrogênio pode despoluir o mar – Imagem: divulgação

Empresa desenvolve o primeiro submarino do mundo movido a hidrogênio e bateria. Uma frota do modelo pode reduzir 27 toneladas de CO2 durante o transporte de cargas

Em setembro, Grant Shapps, secretário de transporte britânico anunciou 55 projetos vencedores de uma competição de P&D marítima ecológica. Entre os projetos, estava o primeiro submarino sustentável do mundo. O submarino “líquido positivo” totalmente automatizado recebeu o nome de Esmeralda 01, sendo totalmente movido a hidrogênio verde e bateria. Os submarino pode ajudar na limpeza dos oceanos ao coletar microplásticos durante o transporte de cargas.

Leia também

Frotas de submarinos pode reduzir até 27 toneladas de CO2 por ano

O submarino movido a hidrogênio possui um sistema de filtração de microplásticos trifásico. A Oceanways, sua desenvolvedora, está preparando o projeto para sua rota piloto entre Belfast, na Irlanda do Norte e Glasgow, na Escócia. De acordo com a empresa, uma frota desses submarinos a hidrogênio poderia garantir em seu transporte de cargas uma economia de até 27 toneladas de emissões de CO2 somente em seu ano inaugural, com uma meta de diminuir 300 milhões de toneladas de CO2 à medida que a frota se expande.

De acordo com Dhruv Boruah, CEO e fundador da Oceanways, o tempo está se acabando e é imperativo não se contentar com a penas 1% a mais de eficiência em um sistema que já existe, mas, em vez disso, repensar de outros lados para que soluções inovadoras sejam descobertas.

Segundo o CEO da empresa, a Oceanways montou um grupo de classe mundial para estar à frente no SubZero, criando um novo mercado de sistemas de transporte de cargas subaquático positivo com submarinos a bateria e hidrogênio com emissão zero como um equipamento inovador para limpar o oceano e descarbonizar o transporte de cargas.

Projetos para despoluir oceanos avançam e buscam investimentos

Além do submarino movido a bateria e hidrogênio que limpa o mar durante o transporte de cargas, outro projeto que vem ganhando destaque foi um ponto de carga totalmente elétrico que é conectado a uma turbina de energia eólica offshore.

Os pontos servirão para abastecer barcos elétricos utilizando energia 100% limpa gerada pela turbina, ofertando uma economia potencial de 131.100 toneladas de emissões de CO2 anuais. O equivalente a retirar 62 mil carros a combustão das estradas.

Semelhantes aos pontos de carregamento de carros elétricos, estes serão operados por controle semiautomatizado, ou seja, os marinheiros podem ancorar seus navios no ponto de carregamento da turbina eólica e carrega-los.

Brasil avança com uso de fontes nucleares na marinha

No interior de SP, a Marinha do Brasil está prestes a testar o primeiro submarino movido a tecnologia nuclear, que foi totalmente desenvolvida em território nacional e faz parte do projeto de renovação da frota de submarinos brasileira.

O motor utiliza uma tecnologia dominada em apenas seis países. Todo o motor está sendo criado já em tamanho real para que seja possível simular a operação do reator e fazer as modificações precisas antes dos engenheiros construírem de forma final.

A tecnologia será instalada no último dos cinco veículos subaquáticos que estão sendo construídos no Rio de Janeiro. O primeiro motor movido a energia nuclear deve começar suas atividades em um submarino ainda este ano, com entregas previstas até 2034.

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.