Diretor da AbriLivre pede calma a população ao abastecer. “Alguns postos acabam se aproveitando para aumentar preços. A gente não concorda com este tipo de conduta”

Gasolina - postos de gasolina - combustível - caminhoneiros - greve dos caminhoneiros A margem de revenda dos postos para a gasolina subiu 52% em duas semanas, segundo a ANP Marcelo Casal/Agência Brasil

Com a paralisação dos caminhoneiros em várias rodovias do país, alguns postos de gasolina aproveitam a grande demanda para aumentar o combustível

Nesta quinta-feira (09), Rodrigo Zingales, presidente da Associação Brasileira de Revendedores de Combustíveis Independentes e Livres (AbriLivre), pediu calma a população e pontuou a possibilidade de alguns postos de gasolina aumentarem os preços do combustível em razão da alta procura. “A gente quer tranquilizar a população para evitar isso. Até porque é um aumento de demanda, alguns postos acabam se aproveitando para aumentar preços. A gente não concorda com este tipo de conduta, mas faz parte de um livre mercado de demanda e oferta”, disse.

Leia também

Gasolina chega a R$ 7 reais no mês de agosto

Alta no preço dos combustíveis em meio a greve

De acordo com dados do IBGE, houve uma alta de 30,2% no preço dos combustíveis. O álcool disparou 62,3%, o diesel subiu 35,4% e a gasolina subiu em 39,1%.

O litro da gasolina alcançou a marca dos R$ 7 em algumas regiões do Brasil. Zingales destacou que associados informaram o aumento da demanda de combustível nos postos de gasolina durante a madrugada, com filas que duraram horas. Entretanto, o presidente reforçou que grande parte dessas filas já estão bem menores e os postos já conseguem atender à população.

Uma nova greve dos caminhoneiros

Mesmo com a expectativa de liberação das estradas por parte dos caminhoneiros, o presidente ressaltou que se os mesmos não pararem a manifestação e criarem uma paralisação igual à de 2018, os preços nos postos de gasolina tendem a disparar. De acordo com Zingales basta analisar o que aconteceu com o preço do dólar.

A Petrobras poderá aumentar o preço do combustível por conta do dólar, as distribuidoras aumentarão também e os revendedores acabam pagando um valor mais salgado. Além disso, ainda é necessário repassar o aumento nos preços ao consumidor.

Brasileiros se desesperam em meio a greve dos caminhoneiros e correm para os postos de gasolina

Com medo que a paralisação feita pelos caminhoneiros em 13 estados provoque desabastecimento, motoristas enfrentaram filas em várias cidades do país na manhã desta quinta-feira (09) para abastecer seus veículos.

De acordo com entidades, não há falta de combustível e sim problemas pontuais gerados pelo aumento repentino na compra do produto. Os bloqueios dos caminhoneiros tiveram inicio na terça feira (07), durante os pedidos do presidente Jair Bolsonaro, e seguiram ao longo de quarta e até a manhã de quinta. Os estados onde há presença de paralisação, de acordo com o ministério, são:

  • Santa Catarina
  • Rio Grande do Sul     
  • Paraná     
  • Espírito Santo       
  • Mato Grosso     
  • Goiás
  • Bahia       
  • Minas Gerais
  • Tocantins      
  • Rio de Janeiro       
  • Rondônia
  • Maranhão     
  • Roraima      
  • São Paulo       
  • Pará.

Vale ressaltar que houveram registros de filas nos postos de Tocantins, São Paulo, Pernambuco, Santa Catarina, Espírito Santo e Distrito Federal. O Ministério da Infraestrutura também afirmou que até o momento não há previsão de que a paralisação dos caminhoneiros afetem o abastecimento de produtos no Brasil.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe