Início Piauí receberá R$ 6 bilhões em investimentos para construção de 27 novas usinas eólicas

Piauí receberá R$ 6 bilhões em investimentos para construção de 27 novas usinas eólicas

16 de junho de 2022 às 12:03
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Piauí - investimentos - energia eólica - usina eólica - usinas eólicas - energia limpa
Usina de energia eólica – Imagem: Leilão ANEEL/Divulgação

O estado do Piauí está avançando no mercado de energia limpa e receberá quase 30 investimentos em usinas eólicas e solares. A expectativa é que, por ano, sejam gerados 322 MW em energia renovável.

O estado do Piauí receberá mais de R$ 6 bilhões em investimentos de empresas do setor de energia para o começo da operação comercial de 27 novas usinas eólicas e fazendas de energia solar até janeiro de 2026. A informação foi divulgada pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) nesta quarta-feira (15), e consta em relatórios de leilões de energia nova realizados nos últimos anos pela própria organização e também pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

Piauí produzirá 322 MW após investimentos em energia eólica e solar

Segundo a CCEE, serão instalados 21 empreendimentos para geração de energia eólica e 6 para a energia solar fotovoltaica, que juntos devem gerar cerca de 322 megawatts médios anualmente ao Sistema Interligado Nacional (SIN), volume equivalente a quase 60% de toda a energia consumida no território do Piauí.

Artigos recomendados

As novas usinas eólicas e solares dos investimentos somarão mais de mil megawatts de potência, expandindo a capacidade instalada dessas fontes no estado dos atuais 3,8 mil MW para quase 5 mil MW. É importante destacar que o Piauí está entre os estados que mais geram energia sustentável no país, principalmente no mercado de energia eólica.

Na avaliação da Câmara de Comercialização, além do ganho ambiental, os investimentos nas fontes de energia eólica e solar geram vagas de emprego e renda à população, além de aumentar a confiabilidade do SIN, e mantém o setor elétrico nacional entre os mais sustentáveis do mundo.

Piauí realiza evento focado em energia renovável

Piauí amplia investimentos em energias renováveis

Marcado para os dias 5 e 6 de setembro, o Sinergia Piauí Energias Renováveis foi lançado na última quarta (8), em um evento realizado na Federação das Indústrias do Piauí (FIEPI). O Sinergia Piauí visa conectar profissionais dos mais variados setores, tornando possível a troca de informações, experiências e ideias com foco na produção de energia renovável, como a energia solar e a eólica.

No lançamento, Fernando Eduardo Sousa de Lima, secretário de Mineração e Energias Renováveis do Piauí, comentou sobre a essencialidade do Sinergia Piauí e declarou que as energias eólica e solar são infinitas e devem ser utilizadas por toda a população.

Sousa destaca que, desde que chegou à Secretaria, tem lutado bastante para a criação de um atlas solar e eólico no estado, por entender a demanda para ampliar a energia limpa. O secretário afirma que com o atlas será possível atrair investimentos, mostrando o potencial do Piauí. 

Piauí conta com uma das maiores usinas de energia eólica do mundo

O Brasil se desenvolveu muito no setor de energia eólica nos últimos anos e, em junho do ano passado, recebeu o título de dono da maior usina de energia eólica da América do Sul.

O empreendimento foi batizado de Parque Eólico Lagoa dos Ventos, estando situado no coração do Estado do Piauí, entre os municípios de Dom Inocêncio, Queimada Nova e Lagoa do Barro, e possui uma capacidade instalada de 716 MW. No total, a usina conta com 230 geradores de energia eólica operando no local, espalhados por mais de 120 quilômetros.

A usina conseguirá, sozinha, evitar a emissão de 1,6 milhão de toneladas de CO₂ anuais, além de alimentar com energia renovável cidades do Piauí e de outros estados do Nordeste do país. O Nordeste bateu outro recorde nos últimos 12 meses, com o auxílio do Parque Eólico Lagoa dos Ventos. Segundo a ABEEólica, no último ano, a região foi totalmente abastecida, durante 100% do dia, por energia eólica.

Relacionados
Mais recentes