PetroRio e BW Offshore estendem o contrato do Campo de Polvo

FPSO POLVO PETRORIO BW OFFSHORE BRASIL

A BW Offshore assinou um contrato com a PetroRio  para prorrogação de um ano de operação do FPSO Polvo, iniciando este em 2019 até 2020, mas há opção até 2022.

A especialista em flutuadores da Noruega, a BW Offshore, assinou uma prorrogação de um ano com a operadora PetroRio para o arrendamento e operação da embarcação flutuante de produção, armazenamento e descarga do Polvo no Brasil. O acordo anunciado na sexta-feira amplia o prazo para o terceiro trimestre de 2020, incluindo opções até o terceiro trimestre de 2022.

A companhia independente brasileira planeja perfurar cinco poços no desenvolvimento de petróleo pesado em 2019 como parte de um programa de investimento de US $ 60 milhões para revitalizar as operações no campo maduro de águas rasas na bacia de Campos.

No ano passado, a PetroRio perfurou e completou dois poços – POL-H e POL-Z – e estava trabalhando em um terceiro poço, o POL-M, em novembro.

A PetroRio, uma companhia brasileira de petróleo independente, vem cumprindo suas metas de revitalização para o Campo de Polvo (BM-C-8), um ativo maduro da Bacia de Campos que a empresa adquiriu em 2013.

O campo está em seu segundo Plano de Revitalização e no início de abril de 2018, a  PetroRio perfurou quatro poços.

Em 2016, dois anos após Polvo ter sido comprado da BP e da Maersk, a PetroRio iniciou a primeira fase do plano de revitalização do Polvo para estender a vida útil do ativo. Durante esse processo, a PetroRio realizou intervenções e aumentou a produção em 20%. Nessa fase, o objetivo da empresa era aumentar a produção revitalizando seus poços produtores através de workovers.

O Terpor( Terminal Portuário de Macaé) pode sair em até 180 dias com apoio total do governo do estado do Rio de Janeiro. O empreendimento terá capacidade de receber embarcações de grande porte e será uma ótima oportunidades de negócios a nível nacional. Saibam mais aqui.

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Posted Under
Sem categoria
Paulo Nogueira

Sobre Paulo Nogueira

Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.