O Porto de Macaé pode sair em até 180 dias, o empreendimento é prioridade de Wilson Witzel

Wilson Witzel terpor porto de macaé governo do estado 2 4
 

Wilson Witzel coloca a construção do Tepor em Macaé entre as principais metas do governo a curto prazo, o empreendimento têm potencial para gerar  renda e bons negócios para o  Rio de Janeiro

O novo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel foi implacável em anunciar que o Terminal Portuário de Macaé ( Tepor) é uma das principais metas da próxima gestão, enfatizando que as primeiras obras devem acontecer em cerca de 180 dias ou até o segundo semestre deste ano. Este anúncio foi feito na mídia, junto a sua equipe de governo  e secretários na sexta(4).

Foi elaborada toda documentação e analise de diretrizes de viabilidade do empreendimento e entregue à administração do estado. Leiam um trecho do documento:

“Este documento é um compromisso do governo que se inicia em torno de iniciavas prioritárias que gerem resultados efevos para a população fluminense, fortalecendo a democracia e aumentando a eficácia da governança pública no Estado do Rio de Janeiro”.

Como dito anteriormente , a meta para o inicio da implementação do Porto em Macaé está para depois de junho, projeto este que acabou dando origem ao programa Avança Macaé, que visa trabalhar em outras culturas econômicas para além do ramo do petróleo.

Interesse do Estado na Construção do Porto em Macaé

O interesse de  Wilson Witzel, consequentemente do governo do estado para a construção do Tepor em Macaé se justifica de modo bem simples: Assim que o empreendimento estiver pronto e em plena atividades, a logística entre Macaé e Rio de Janeiro( que sempre houve) de líquidos, petróleo, base de apoio offshore e área lógica e industrial onshore ficará muita facilidade, aquecendo a economia e gerando emprego para cidadãos fluminenses, mas também com grande capacidade nacional.

Apesar de organização não governamental, de nome Ama Brasil ter conseguido um parecer favorável para tentar impedir a construção do Porto em Macaé, este mesmo será derrubado facilmente( segundo fontes internas), sendo que uma das condicionantes principais impostas pelo órgãos ambientais é que uma Transporturária seja construída, para que não haja fluxo ou movimentação de caminhões dentro do município. Haverá uma malha de conexões que interligará o porto, Rodovia do Petróleo (RJ-168), BR-101 e o Parque de Tubos.

Wilson Witzel em reunião com sua equipe de transição e lideres de governo no dia 4 de janeiro de 2019

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.