Petrobras gastará US $ 68,8 bilhões em E&P e 7 novos FPSO’s serão encomendados

Petrobras investimento encomenda fpso

A petrolífera brasileira Petrobras reservou US $ 84 bilhões para gastar entre 2019 e 2023. A maior parte desse valor vai para a E & P, onde a empresa planeja aumentar a produção colocando 13 FPSOs em produção, sete dos quais ainda não encomendados.

A Petrobras planeja gastar US $ 84,1 bilhões no total no período. Desse total, US $ 68,8 bilhões serão gastos em seus negócios de exploração e produção, US $ 8,2 bilhões em refino, transporte e comercialização, US $ 5,3 bilhões em gás e petroquímicos e US $ 0,4 bilhão em renováveis. A Petrobras ressaltou que a exploração e a produção continuam sendo o motor de geração de valor mais importante da empresa, e o foco permanece no desenvolvimento da produção em águas profundas, notadamente nas áreas do pré-sal.

A empresa espera que sua produção cresça 10% no Brasil e 7% em números gerais, devido à entrada em operação de cinco novas unidades de produção em 2018 e outras três em 2019.

“Ao longo do Plano, está previsto o start-up de 13 novos sistemas. Para o período entre 2020 e 2023, a produção total de petróleo e gás natural crescerá a uma taxa média de 5% ao ano ”, disse a Petrobras.

A Petrobras compartilhou um gráfico no qual revela que das 13 unidades mencionadas, a empresa irá contratar sete novos FPSOs para serem colocados em produção entre 2021 e 2023.

O novo presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco fez um vídeo institucional ontem, que será possível assistir aqui, explicando sobre o futuro da empresa e a diversificações de sua carteira de serviços, tanto no Brasil quanto no mercado global, já que agora a estatal recuperou seu poder de escolha e decisão sobre quais ativos deve ou não investir.

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.