Petrobras fecha contrato com a SBM Offshore para afretamento e prestação de serviços do FPSO Mero 4, que será instalado no pré-sal, na Bacia de Santos

Roberta Souza
por
-
03-08-2021 15:35:40
em Petróleo, Óleo e Gás
Petrobras – SBM Offshore – FPSO – pré-sal – Bacia de Santos FPSO/ Fonte: TN Petróleo

O contrato entre a Petrobras e a SBM Offshore prevê que o FPSO produza cerca de 180 mil bdp e trate de 12 milhões de metros cúbicos de gás por dia

A Petrobras anunciou ontem, segunda-feira (02/08), que assinou carta de intenções com a SBM Offshore para afretamento do FPSO Alexandre de Gusmão, que será a quarta unidade de produção do campo de Mero, primeira área de partilha da produção no pré-sal da Bacia de Santos. O contrato de afretamento é de 22 anos e a produção está prevista para ser iniciada em 2025. Veja ainda: Petrobras fecha contrato com a Saipem e DSME para a construção de FPSO P-79, que será instalado no campo de Búzios, no pré-sal na Bacia de Santos

O contrato entre a maior petroleira do país e a SBM Offshore

O FPSO será a quarta plataforma do sistema definitivo do campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos, e terá capacidade de processamento de 180 mil barris de óleo e 12 milhões de m3 de gás por dia. O início da produção está previsto para 2025. Os contratos de afretamento e de serviços terão duração de 22 anos e 6 meses, contados a partir da aceitação final da unidade.

O projeto da Petrobras e da SBM Offshore prevê a interligação de 15 poços ao FPSO, sendo 8 produtores de óleo, 6 injetores de água e gás e 1 poço conversível de produtor para injetor de gás, através de uma infraestrutura submarina composta por dutos rígidos de produção e injeção e dutos flexíveis de serviços.

A SBM Offshore comemora mais um contrato com a Petrobras

Bruno Chabas, CEO da SBM Offshore, comentou: “A assinatura desta Carta de Intenções é o segundo grande projeto concedido este ano pelo nosso principal cliente, a Petrobras. Nosso programa Fast4Ward líder de mercado continua a atender às necessidades dos clientes de desenvolver FPSOs complexos e de grande escala, fornecendo soluções econômicas e de baixa intensidade de GEE”.

A SBM Offshore projetará e construirá o FPSO Alexandre de Gusmão usando seu programa líder da indústria Fast4Ward, pois ele incorpora o novo casco Multi-Purpose Floater (MPF) da empresa, combinado com vários módulos de topsides padronizados. O quinto casco MPF da SBM Offshore foi alocado para este projeto. A conclusão do FPSO está prevista para 2024.

O bloco de Libra, onde está localizado o campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos, está sob um Contrato de Partilha de Produção com um Consórcio formado pela Petrobras com 40%, Shell Brasil com 20%, Total Energies com 20%, CNODC e CNOOC com 10% cada e a estatal, a empresa Pré-Sal Petróleo SA, como administradora do Contrato de Partilha de Produção.

Veja ainda: Petrobras escolhe a petroleira SBM Offshore para afretamento de 26 anos da maior plataforma FPSO do Brasil, que será instalada no maior campo de petróleo de águas profundas do mundo

A petroleira holandesa SBM Offshore assinou com a maior petroleira do Brasil, a Petrobras, um contrato de 26 anos de locação e operação do FPSO Almirante Tamandaré, informou a empresa com sede em Amsterdã no dia 27/07. Esses contratos seguem a assinatura da Carta de Intenções vinculante, conforme anunciado em 25 de fevereiro de 2021.

A unidade de armazenamento e escoamento da produção Almirante Tamandaré será o sexto FPSO em Búzios e o maior do Brasil, e será implantado na Bacia de Santos, a aproximadamente 180km do estado do Rio de Janeiro. O campo de Búzios é o maior campo de petróleo de águas profundas e ultraprofundas do mundo.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe