Obras da Ferrovia Transnordestina irão até o Porto do Pecém, deixando em segundo plano o ramal para o Porto de Suape, em Pernambuco

Roberta Souza
por
-
03-08-2021 17:09:52
em Economia, Negócios e Política
Ferrovia – Porto de Pecém – Pernambuco Construção da Ferrovia Transnordestina/ Fonte: Exame

Com o andamento da ferrovia até o Porto de Pecém, representantes de Pernambuco estão profundamente incomodados com a decisão do Ministério da Infraestrutura

As forças políticas e econômicas de Pernambuco estão profundamente incomodadas com a decisão do Ministério da Infraestrutura pelo fato de que as obras da Ferrovia Transnordestina darão seguimento apenas ao ramal que chega ao Porto do Pecém, deixando em segundo plano o ramal para o Porto de Suape. Desde que a decisão foi anunciada pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas, em 21 de julho, as elites políticas e empresariais de Pernambuco começaram a bater cabeça e trocar acusações. Veja ainda: Ferrovia – R$ 26 bilhões em investimentos são previstos para o setor ferroviário de Minas Gerais, com geração de mais de 370 mil empregos

Trecho será entregue somente até o Porto de Pecém, no estado do Ceará

Apesar de ainda não haver um pronunciamento oficial do governo federal em relação à construção da ferrovia Transnordestina, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, comunicou em uma entrevista ao Valor Econômico, concedida recentemente, que o traçado será entregue somente até o Porto de Pecém, no Ceará. Segundo Freitas, não haveria viabilidade para as obras dos dois trechos e, por conta disso, apenas um deveria ser construído.

O pronunciamento do ministro da Infraestrutura tem acalorado debates e levantado questionamentos sobre as motivações para a escolha do trecho cearense. Políticos e agentes públicos têm se esforçado para atrair a atenção do público para o imbróglio que envolve a controversa ferrovia.

O projeto da ferrovia Transnordestina

A ferrovia Transnordestina não é um projeto de uma ferrovia para Suape ou para Pecém. A concessão foi feita há quase 26 anos e ainda não temos uma obra construída. Em sua concepção, a Transnordestina é uma obra de integração regional. Portanto, ela não é uma obra do Ceará ou de Pernambuco.

É uma obra que integra as diversas cadeias de produção e de logística, por consequência. A ferrovia não foi pensada para poder resolver o problema econômico de Suape ou o problema econômico de Pecém, mas sim para integrar o Nordeste e, a partir disso, integrar a região a outras cadeias produtivas.

Veja ainda: Mato Grosso lança edital para construção de mais de 700 km de nova ferrovia. Cerca de R$ 12 bilhões serão investidos e 200 mil empregos poderão ser abertos

O governo do estado do Mato Grosso anunciou um chamamento público para a construção de ferrovia estadual para ligar a capital Cuiabá aos municípios de Rondonópolis, Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, cidades do interior do estado. O traçado do projeto tem 730 km, um investimento estimado em R$ 12 bilhões com 45 anos de operação, e pode gerar cerca de 235 mil novos empregos ao estado.

A nova ferrovia que vai interligar Cuiabá a Rondonópolis, bem como Rondonópolis a Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, além de se conectar com a malha ferroviária nacional, terá um investimento de R$ 12 bilhões. Segundo o estado do Mato Grosso, o investimento vai gerar mais de 235 mil empregos, além de potencializar a economia. O início da obra será 6 meses após a apresentação do licenciamento ambiental, que ficará a cargo em parte pelo governo de Mato Grosso e a outra parte pela empresa que vencer o chamamento público da ferrovia. As obras devem ter início no final de 2022.

Segundo o governador, a ferrovia é importante para saída dos grãos e para conectar a indústria e o comércio de Mato Grosso com o mercado nacional. O governador Mauro Mendes diz que “a indústria de alimentos, de etanol, vai passar por essa ferrovia. E tem toda a segurança jurídica para fazer, e daqui a alguns anos irão ouvir o apito do trem daqui de Cuiabá até o médio-norte”.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe