No Ceará, 588 placas de energia solar são instaladas em estação de metrô da capital

Roberta Souza
por
-
28-04-2021 09:54:08
em Energia Renovável
energia solar – energia - Ceará - metrô Placas de energia solar que foram instaladas na estação do metrô, em Fortaleza/ Foto: Governo do Ceará

As placas de geração de energia solar foram instaladas no Metrô de Fortaleza, no estado do Ceará, na Estação Juscelino Kubitschek

A Estação Juscelino Kubitschek, unidade localizada no Metrô de Fortaleza, capital do estado do Ceará, recebeu 588 placas de energia solar. O projeto de instalação das placas solares está em fase final e a empresa responsável receberá um aval da Enel para operar e realizar testes com o sistema fotovoltaico antes do funcionamento.

A instalação das placas de energia solar no metrô de Fortaleza, Ceará

Igor Ponte, diretor-presidente da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos, disse que mesmo já tendo o metrô um sistema eletrificado, o que contribui muito para a redução de poluentes, a instalação das placas de energia solar no Metrô de Fortaleza, no Ceará, busca ainda mais consolidar o compromisso com o desenvolvimento sustentável e com o meio ambiente.

Toda a eletricidade gerada pelas placas de energia solar na Estação Juscelino Kubitschek será transferida para a rede elétrica da capital do Ceará e logo depois irá retornar para o metrô – será um crédito em produção elétrica, que resultará em descontos nas contas de luz da empresa responsável.

O governo do estado do Ceará estima que a eletricidade produzida pelas placas de energia solar na Estação Juscelino Kubitschek e em outra estação que irá receber também as placas será suficiente para cobrir a demanda de energia de pelo menos quatro estações da Linha Sul.

Outra estação no estado do Ceará receberá placas de energia fotovoltaica

A Estação Padre Cícero está sendo preparada para receber as placas de energia solar e os demais equipamentos necessários para a instalação do sistema. Cerca de 294 placas de energia solar serão instaladas no Metrô da capital do Ceará.

Entre as estações Juscelino Kubitschek e Padre Cícero, serão instaladas 882 placas de energia solar, distribuídas entre elas. A Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos já estuda a expansão do projeto de instalação de placas de energia para outras estações na capital do Ceará.

Veja ainda:

Estado de Minas Gerais atinge marca de maior potência de energia solar em geração distribuída

A Absolar divulgou que o estado de Minas Gerais possui cerca de 938,1 megawatts instalados de potência de energia solar na geração distribuída. Em todo o estado mineiro, cerca de 80.160 sistemas estão em operação distribuídos em 841 cidades, que atendem cerca de 110.520 consumidores. O estado de Minas Gerais agora está em primeiro lugar no ranking de estados com energia solar distribuída em todo o Brasil.

A Associação Brasileira de Energia Solar e Fotovoltaica ainda divulgou que o estado do Espírito Santo tem alcançado resultados notáveis ​​no segmento de energia fotovoltaica e na geração distribuída, o estado tem mais de 6.600 ligações operacionais, encontradas em todos os 78 municípios do estado. A Associação ainda acrescentou que hoje existem cerca de 7.612 consumidores de energia elétrica solar no estado do Espírito Santo.

Com fim de subsídio, aumentaram os pedidos de instalação de energia eólica e fotovoltaica

Dados divulgados pela Agência Nacional de Energia Elétrica – Aneel mostram que nos meses de janeiro a agosto do ano passado – período anterior à publicação da MP – cerca de 931 projetos para instalar usinas de energia solar e eólica foram apresentados, no qual esses pedidos tinham um potencial de 41 GW.

Isto logo após a aprovação da MP, que garante que essas usinas derivadas de recursos renováveis ​​alternativos tenham descontos nas tarifas de transmissão e distribuição. Isso torna a eletricidade que eles produzem mais barata – entre setembro do ano passado e março deste ano – o número de pedidos para a instalação de projetos de energia solar e eólica dobraram, chegando a 1.886 pedidos. O planejamento mostra que, caso forem aprovados, o potencial desses novos projetos chegaria a 85 GW de energia.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos