Neoenergia compra a distribuidora CEB – Companhia Energética de Brasília, por cerca de 2,5 bilhões de reais

Roberta Souza
por
-
04-03-2021 15:23:50
em Economia, Negócios e Política
Neoenergia, CEB, Brasília Neoenergia

No último dia 02 a Neoenergia assinou o contrato de compra e venda de 100% das ações da CEB; valor da compra será repassado para infraestrutura de Brasília

A Bahia Geração de Energia, do Grupo Neoenergia, assinou na última terça-feira um contrato de compra da CEB – Companhia Energética de Brasília. O grupo espanhol foi o vencedor de um leilão realizado na bolsa em dezembro do ano passado. A CEB foi vendida por 2,51 bilhões de reais. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, que participou da cerimônia, disse que estava muito feliz e tranquilo com a venda. “Os recursos serão investidos onde a cidade precisa que é na infraestrutura”.

Confira ainda outras notícias do dia:

A privatização da CEB foi essencial para aumentar os recursos de caixa da empresa, no qual enfrenta dificuldades há muitos anos. As concessões do setor privado também proporcionarão mais investimento para fornecer aos consumidores serviços mais eficazes e de melhor qualidade.

Investimentos:

O plano de investimento é modernizar e expandir a capacidade de atendimento por meio da instalação de novos transformadores e da construção de circuitos de interconexão e linhas de alta tensão para melhorar a continuidade e confiabilidade do fornecimento de energia.

No primeiro ano, a estimativa é que sejam instalados mais de 150 religadores de linha, o que representa um aumento de 50% em relação ao parque atualmente instalado na área da franquia. Os dispositivos inteligentes podem identificar e isolar partes defeituosas da rede, acelerando assim a recuperação em caso de possíveis interrupções.

CEO da Neoenergia, Mario Ruiz-Tagle, disse que “A Neoenergia reforça a intenção de transformar a CEB-D em referência nacional de qualidade e confiabilidade do fornecimento de energia. Para isso, o plano de investimentos da empresa prevê uma robusta aplicação de recursos na expansão, modernização e automação da rede elétrica. Os investimentos projetados para a área de concessão têm a finalidade de se antecipar a futuras demandas, dotando a rede de tecnologia e ampliando a capacidade de distribuição de energia”.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos