Navio da Log-In que atuará no Brasil é entregue por estaleiro Chinês

Log-In recebe navio

A embarcação com capacidade nominal de 2.700 TEUs, foi construído no estaleiro chinês CSSC Guangzhou Wenchong e operará no transporte de cargas entre portos brasileiros

A Log-In, uma empresa de logística intermodal, acaba de receber o navio porta-contêineres “Log-In Polaris”. A embarcação tem capacidade nominal de 2.700 TEUs e foi construído no estaleiro chinês “CSSC Guangzhou Wenchong”.
O Log-In Polaris atuará na cabotagem nacional, representou um investimento na casa dos US$ 28,5 milhões e foi financiado através de uma linha de crédito que contou como fiadora uma instituição financeira que alimenta as exportações chineses.

O navio teve sua construção iniciada em janeiro de 2018 e segundo a Log-In, atendeu todos os requisitos de prazo e qualidade da companhia. Segundo o planejamento da Log-In, o navio entrará em operação no quarto trimestre de 2019.

A empresa liberou nota oficial destacando que está seguindo o planejamento de aumento do frota, após o cancelamento do contrato, em 2017, com o EISA S.A (Estaleiro Ilha), do Rio de Janeiro.

Contratos no Brasil

O contrato com o EISA foi firmada pela Loh-In em 2007 e previa a construção de cinco porta-contêineres, mas somente dois navios encomendados foram entregues.

Com a decretação do pedido de recuperação judicial por parte do EISA, a Log-In cancelou a encomenda dos cascos EI-506, EI-507 e EI-508 devido a atrasos de mais de 30 dias nos prazos de entrega previstos em contrato, além do não cumprimento de cláusulas contratuais.

Os cinco navios a serem construídos eram do tipo porta-contêineres de 2.800 TEUs, o “Log-In Jacarandá” e o “Log-In Jatobá”, que foram entregues em 2011, os outros três navios, o “Log-In Jequitibá” (casco EI-506) e os EI-507 e EI-508, deveriam ter sido entregues até o final de 2017, mas não foram.

Em um outro contrato com o EISA, a Log-In recebeu entre 2012 e 2015, dois graneleiros de 80.000 TPB, o “Log-In Tambaqui” e o “Log-In Tucunaré” que haviam sido encomendados em julho de 2009.

Leia também ! Central do Trabalhador de Macaé, RJ, inicia o mês de julho com 247 vagas de emprego !

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Click Petróleo e Gás.

Renato Oliveira

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)